O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

Tema ENEM 2009

      Na Grécia Antiga, o conceito de cidadania era extremamente valorizado uma vez que o cidadão ateniense era agente ativo nos assuntos públicos da cidade. No entanto, séculos depois, tal cenário é uma realidade distante no Brasil não só pela crise de representatividade como também pela corrupção cotidiana do próprio corpo social. Nesse viés, analisar as circunstâncias que permeiam o indivíduo frente à ética nacional é fundamental.


 


      Em primeiro plano, é pertinente elencar a crise de representatividade como um fator crucial nessa adversidade. Isso porque, apesar de o sufrágio universal ser garantido constitucionalmemte após anos de luta, uma parcela significativa da população vota nulo, branco ou opta pela abstenção, o que faz com que vários candidatos eleitos não representam e defendam os interesses da maioria. Além disso, são comuns os casos de políticos reeleitos em regiões extremamente insatisfeitas com a administração pública local. Assim, evidencia-se que enquanto os indivíduos não exercerem sua cidadania por completo, as mudanças desejadas não serão concretizadas.


 


      Ademais, é importante pontuar a corrupção cotidiana da própria sociedade brasileira. A desonestidade no país está pautada no desejo de sempre levar vantagem e vai desde a sonegação de impostos até o ato de "furar" uma fila, o que prejudica a nação como um todo. Isso é um problema grave ao considerar que segundo Pierre Bourdieu, em sua teoria "habitus", o homem incorpora as estruturas sociais impostas a sua realidade, em seguida, naturaliza tais padrões e, por fim, os tornam hábitos por muitos anos, logo, os jovens que crescem nesse contexto adotam tais comportamentos como normais e aceitáveis e a ética nacional segue sendo construida da pior forma possível.


 


      Impende, pois, a necessidade de superar os desafios do indivíduo frente a ética nacional. Para tanto, é fundamental que o Ministério da Educação, em parceria com as escolas públicas e privadas, promova aulas e debates mensais sobre cidadania e participação política por meio da colaboração de especialistas com o objetivo de formar jovens mais engajados política e socialmente. Só assim a sociedade brasileira experimentará transformações efetivas e duradouras e a plena cidadania deixará de ser, finalmente, uma realidade distante.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!