use o cupom aprovado21 e ganhe + 21% de desconto extra 21% OFF

Tema ENEM 2009

Na obra " O triste fim de Policarpo Quaresma" de Lima Barreto, o personagem principal vive uma profunda decepção ao constatar que a sociedade brasileira não é como diziam os livros. Analogamente a obra, hoje, o corpo social passa por um desafiador cenário, visto que seja por um comportamento falho naturalizado historicamente, seja como consequência do individualismo moderno, há inegavelmente, uma postura passiva da população perante à ética nacional.


Mormente, é fundamental compreender que a postura conivente dos indivíduos diante de comportamentos desonestos é reflexo de um processo colinizatório deturpado. Desde o início da ocupação do país, em 1500, atitudes de trapaça e corrupção foram naturalizadas no cotidiano brasileiro e perpetuadas até os dias de hoje. Prova disso são os escândalos de corrupção revelados pela operação policial "Lava Jato", nas maiores instâncias representativas do país, e amplamente noticiados nos jornais. Tal realidade, como postulado pelo sociólogo Chico Buarque de Holanda em sua obra 'Raízes do Brasil", corrobora, indubitavelmente, para a manutenção de um panorama de escassez de ética no corpo social.


Ademais, cabe ressaltar que a tendência individualista do homem moderno vai de encontro à construção da ética nacional. Como postulado pelo filósofo polonês Zigmunt Bauman em sua teoria da "Modernidade Líquida", a sociedade contemporânea prioriza os interesses particulares às demandas da coletividade. Esse hábito propulsiona a consolidação de uma postura competitiva que deixa de lado os preceitos éticos, fundamentais para o desenvolvimento do país, para alcançar realizações pessoais. Isso se comprova, pois, segundo dados do IBGE, a violência cresceu significativamente no Brasil, evidenciando a crise ética instaurada e a apatia social visto esse quadro.


Destarte, é inegável a postura passiva da população brasileira frente à etica nacional. Desse modo, buscando resolver essa problemática, o Ministério da Educação e a Mídia são atores importantes. Aquele, tendo em vista o papel cidadão da escola, deve orientar os professores da área de ciências humanas a abordar, de forma contextualizada ao cotidiano, os preceitos éticos em classe, por meio da participação de filósofos e sociólogos, a fim de formas indivíduos ativos na resolução dos problemas nacionais, como a corrupção. Esta, reconhecendo seu papel social, deve, por meio de novelas, propagandas e programas introduzir a temática ética, objetivando reflexão e mundança de comportamento. Somente assim será possível formar um país como o almejado por Policarpo Quaresma.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!