O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema ENEM 2005

   “Até que os direitos sejam igualmente garantidos a todos, haverá guerra”. Na obra musical “war”, do artista jamaicano Bob Marley, cria-se a ideia da prevalência de conflitos enquanto houver desigualdades, crendo que só haverá paz em uma sociedade justa. Seguindo essa análise, o trabalho infantil na realidade brasileira, segue um contexto semelhante ao da obra, em que a “guerra” contra o trabalho escravo, bem como a pobreza, gera um ambiente marcado pela injustiça, devendo ser combatido.   


   A princípio, é fulcral pontuar que o trabalho escravo infantil tem raízes históricas, ressaltando o ciclo do ouro no Período Colonial, em que o aumento de escravos para o garimpo usufruiu com veemência da mão de obra infantil para aumentar os lucros da coroa portuguesa. Segundo o pensador Thomas Hobbes, “o Estado deve condicionar o bem-estar social”. Entretanto, essa realidade é oposta no Brasil, dessa forma, a exploração que muitos jovens sofrem hoje por meio do trabalho forçado ou sob condições degradantes de vida por uma lógica meramente capitalista, é fruto do abandono estatal e de políticas públicas falhas, contribuindo para a manutenção dessa realidade como afirma a socióloga Nathália Ziê. Portanto, devem-se tomar medidas para tal imbróglio.


    Ademais, ressalta-se que a pobreza está diretamente relacionada com o trabalho infantil no Brasil, citando o Período Regencial, em que a disputa pelo poder entre liberais e conservadores acabou excluindo os grupos populares, contribuindo para estagnação social e a manutenção da pobreza no país, desse modo, tal problemática tem raízes históricas. Segundo o portal de notícias G1, cerca de 13,5 milhões de brasileiros vivem na extrema pobreza, assim, sob essas condições, o trabalho se torna uma necessidade, abrindo caminho para aproveitadores e golpistas em busca de mão de obra barata, expondo as correntes a injustiça sob o ideal de nação. Dessarte, a obra de Marley fica notória sob a atualidade, mostrando que a “guerra” continua.


   Dessa maneira, o trabalho infantil na realidade brasileira deve ser combatido. Então, cabe ao Ministério dos Direitos Humanos, em parceria com o Ministério da Justiça, criar e aprimorar leis e projetos para combater esse tipo de prática, seja por meio de campanhas sociais do tipo “slice of life”, que busca com exemplos do cotidiano envolver o público alvo, a fim de conscientizar a sociedade na luta contra o trabalho escravo e, ainda, com apoio da polícia federal, para intensificar a fiscalização e a busca de postos de trabalho forçado e com auxílio de banqueiros, a fim de criar verbas para ajudar os grupos mais pobres, propondo lutar contra essa realidade, pondo fim a essa “guerra”.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!