ENTRAR NA PLATAFORMA
Telenovelas brasileiras como influência social

  A novela brasileira "Fina Estampa", escrita por Walcyr Carrasco, que está sendo reprisada na emissora "Globo", retrata a história de "Griselda", uma mulher que cria seus filhos sem a presença paternal, e no decorrer da trama, sofre com diversos problemas e imprevistos. Paralelamente a isso, em meados do século XXI, em meio a uma crise pandêmica provocada pelo vírus Covid-19, o entretenimento por meio das telenovelas transmitidas pelas emissoras ditas abertas, tem sido um caminho viável, fácil e rotineiro, de modo a causar influências sociais nos seus telespectadores, desde o modo de se comportar na sociedade, até o influenciamento em movimentos sociais. 


  A grande audiência brasileira na área das telenovelas, se dá muito pela representatividade que o público a encontra, porém, com um distorcimento fictício, de maneira que se torne uma sociedade simulada utópica. Dessa forma, o telespectador tenta ao máximo imitar a ficção, desde o modo de se vestir, até a forma de se comunicar e se comportar na sociedade, como se percebe, por exemplo, nos grupos de pessoas que estão sempre na "moda". Recorrentemente eles esforçam-se para acompanhar os estilo das vestimentas dos atores. Com isso, têm-se as telenovelas como um veículo de indústria cultural para apresentar e "obrigar" os telespectadores a seguirem algo. 


  Além disso, é válido afirmar que há o induzimento por parte da narrativa para com movimentos sociais. Tenhamos como espécime, a personagem Griselda, que na qual representa fortuitamente a força das mulheres feministas, abolindo quaisquer teorias machistas e patriarcadas da sociedade, quando a mesma "decide" cuidar dos três filhos, mais um neto, sozinha (sem suporte paternal), além de realizar serviços ditos para homens, como o de borracheiro, encanador e eletricista, como meio de sustentação financeira. 


  Portanto, é mister que o Estado intervenha nessa situação. Cabe ao Ministério da Cidadania, por meio de verbas governamentais, desenvolver palestras para a população que acompanha rotineiramente telenovelas, de modo que saibam diferenciar a sociedade utópica daquela narrativa, para a da vida real. Somente assim, para que ao assistir novelas, não ultrapasse a barreira do entretenimento, e passe a ser um dos principais influenciadores sociais. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde