ENTRAR NA PLATAFORMA
Tecnologia une ou separa as diferentes classes sociais

O filme de ficção científica Elysium aborda o avanço tecnológico na humanidade futura, na qual os mais ricos vivem em uma estação espacial feita pelo homem, enquanto o resto da população habita de forma marginalizada na terra, que se encontra arruinada. Por certo, a obra levanta questões sobre a tecnologia e quem será beneficiado com o seu desenvolvimento. No contexto atual, é preciso considerar que, apesar da modernização possibilitar a união das diversas classes sociais, ela está aumentando o abismo da desigualdade social, haja vista que muitos não tem acesso aos avanços produzidos.


Deve-se destacar, a princípio, o quanto à tecnologia possibilita a união entre as diferentes classes sociais. Um exemplo, foi a manifestação brasileira de 2013 contra os problemas no país, como o aumento da tarifa do transporte público, violência policial e gastos públicos, sendo propagada, inicialmente, pelas redes sociais, promovendo muitos protestos e contaram com 84% de aprovação dos brasileiros. Isso evidencia que, por meio da popularização do acesso à internet e com mais pessoas podendo consumi-lá, a adesão das diferentes classes sociais para mudanças políticas, por exemplo, no qual melhore a situação de todos, pode ser mais comum.


Por outro lado, o avanço tecnológico pode aumentar o abismo da desigualdade social em um país como o Brasil. Nesse sentido, vale citar o Relatório Social Mundial das Nações Unidas de janeiro deste ano, no qual alerta que as novas tecnologias podem gerar o aumento da disparidade de renda em locais que já sofrem desse problema, por exemplo, a população brasileira, pois é a sétima mais desigual na classificação da ONU. Com efeito do desenvolvimento tecnológico, a parcela da sociedade que poderá desfrutar de suas oportunidades, como a geração de novos empregos e sua devida qualificação, será a classe que já possuía acesso a esses meios. Da mesma maneira, a camada mais pobre que, em muitas realidades, não possuem ao menos saneamento básico, ficará nesse ciclo sem poder ter acesso aos benefícios causados pelas tecnologias implantadas na sociedade.


Diante disso, depreende-se que a tecnologia deve promover a união das diferentes classes sociais e não o oposto. Portanto, urge que o Ministério da Educação insira na Base Nacional Comum Curricular aulas sobre os avanços tecnológicos, incluindo, o acesso à sala de informática para que, de forma prática, os alunos sejam orientados a usar essa ferramenta para os estudos, com intuito de inserir os brasileiros nesse meio e que estejam sempre acompanhando as mudanças e até, possam optar por seguir carreira em alguma área, por já terem contato no ambiente escolar. Dessa forma, aos poucos, a humanidade poderá caminhar para um futuro melhor que o do filme Elysium. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde