O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tabagismo nos dias atuais

Até a década de 70 o cigarro era visto como um acessório elegante e seu consumo era bastante difundido na população, até mesmo entre crianças e adolescentes. Contudo, o tabagismo entrou no século XXI como um grande problema, sendo considerado uma das principais causas de morte nos dias atuais, devido a alguns fatores como a dependência química e o acarretamento de diversas doenças respiratórias.


É importante atentar-se, em primeiro lugar, ao grande número de pessoas viciadas nesse tipo de droga. Segundo o dramaturgo francês Jean Racine, o vício, tal como a virtude, cresce em pequenos passos, e esse pensamento é pertinente, visto que a dependência química, como o tabagismo, atinge o cidadão de forma gradual, e quando ele menos espera já não consegue mais viver sem esse produto. Dessa forma, esse tipo de problema é preocupante, pois além de se estabelecer muitas vezes de forma imperceptível, também pode ser associado à outra mazelas como a criminalidade e desestruturação de famílias. Nesse sentido, é evidente a necessidade de uma maior rede de clínicas de reabilitação a fim de acolher essas pesoas.


Sincronicamente, em segundo lugar, é notória a vasta quantidade de enfermidades, principalmente de cunho respiratório, associadas ao consumo do tabaco. De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Fernando Figueira, o Brasil no ano de 2015 registrou 378 mil internações devido à doenças pumonares provocadas pelo cigarro. Dessa maneira, o tabagismo se mostra como um dos principais vilões da saúde mundial contemporânea, tendo em vista a gama de patologias associadas à essa prática. Sob esse ponto de vista, é imprescindível a intensificação das propagandas antitabagistas.


Em suma, é mister que providências sejam tomadas para amenizar o quadro atual. Para o tratamento dos dependentes químicos, urge que Órgãos relacionados à saúde pública, como o Ministério da Saúde no caso do Brasil, estabeleçam, por meio de verbas governamentais, uma rede de clínicas de reabilitação mais qualificada e bem estruturada, a fim de acolher e tratar de forma mais eficiente a incessante demanda desses adictos. Somente assim, será possível promover meios de abolir esse hábito, que passou de uma simples tendência da década de 70 para um problema mundial de saúde, e dessa foma garantir o bem estar social de todos os cidadãos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!