O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Superlotação dos presídios

Criador do justiceiro Batman,o cartunista Bob Kane trouxe aos quadrinhos uma enorme prisão: o Asilo Arleham,onde o homem morcego prendia os vilões mais perigosos de Gotham. Contudo,com o passar dos anos,o sanatório ficou lotado,o que facilitou a fuga do Coringa. Fora dos gibis,tais problemas são uma realidade no Brasil,onde a população carcerária brasileira cresce em um número exorbitante,podendo chegar a 7% ao ano.
Em primeira análise,é possível observar um número de presidiários muito maiores do que a capacidade que um presídio suporta,em média no Brasil,200 mil detentos não possuem vaga nas celas do sistema carcerário,que não foram construídos para sustentação de tantas pessoas e estimula a má organização e a superlotação dos presídios.Ademais,vivem sem nenhuma estrutura higiênica e poucos recursos básicos para sobrevivência, o que acarreta grandes rebeliões dos presos nas penitenciária.
Contudo,é notório o descaso do governo brasileiro com a superlotação dos presídios.Segundo Aristóteles,a base da sociedade é a justiça,o sistema judiciário além de não fazer nada a respeito,ainda atrasam os julgamentos dos réus,estimula-se, um total de 37% dos presidiários que estão a espera de suas audiências.Fator que aumenta o tempo de detenção dos réus e contribui para os desajustes das penitenciárias.
Portanto,medidas são necessárias para resolver o impasse.Sartre dissertou que,a violência,seja qual for a maneira como ela se manisfesta,é sempre uma derrota,então para que não haja mais rebeliões nas prisões devido a superlotação,a Receita Federal deve destinar uma parcela maior dos impostos arrecadados para a construção de novos presídios e em parceria com a ONU criar uma ONG designada a doações de higiene para os presos.Ademais,o Ministério das Comunicações devem realizar campanhas midiáticas para conscientizar a população do que realmente acontece no sistema carcerário brasileiro.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!