O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Superlotação dos presídios

Mais um ensinamento de Aristóteles
Segundo o escritor britânicos Oscar Wilde," O primeiro passo é o mais importante na evolução de um homem ou nação". Todavia, não basta sair da inércia, isto é, é preciso ter cautela e, dessa forma, promover medidas que busquem eficazmente minimizar o problema da superlotação dos presídios brasileiros. Em vista disso, é preciso uma análise mais abrangente das causa, visando, por conseguinte, conter essa problemática.
Primeiramente, é válido ressaltar a negligência do governo em relação a esse problema. À vista disso, a morosidade do estado na realização de melhorias na estrutura física dos presídios tem, portanto, contribuído para que o problema se acentue. Assim, condicionando nos presídios um ambiente propício para que ocorra revoltas entre detentos. Dessa forma, um briga entre facções rivais no COMPAJ, complexo penitenciário Anísio Jobim, em Manaus, terminou com a morte de 56 detentos. Nessa caso, evidenciando a grave crise do sistema penitenciário brasileiro. O problema, porém, não se resume a essa situação.
Outrossim, é essencial considerar a falta de políticas públicas que visem a inserção do ex-detento na sociedade. Dessarte, a dificuldade como, por exemplo, de arrumar um emprego é, nesse sentido, a realidade de cidadãos que saem da prisão. Com isso, aumenta-se a chance desse individuo cometer atos ilícitos e, consequentemente, voltar à cadeia. Assim, as celas ficam cada vez mais abarrotadas o que, por sua vez, dificulta o tratamento desses detentos. De acordo com Karl Marx, " O homem é o produto do meio e, para se mudar o homem, deve-se transformar também o meio em que ele está inserido. Logo, nesse conjuntura, a discussão sobre políticas eficazes que combatam esse revés tornam-se imprescindíveis e inadiáveis.
Fica evidente, portanto, que é preciso agir de maneira consciente e diligente, buscando medidas eficientes para o problema. Em primeiro plano, o estado e empresas do ramo da indústria civil, juntos, deveriam promover a melhoria da estrutura física dos presídios. Tendo em vista, principalmente, ampliar o número de celas e melhorar o saneamento básico das penitenciárias. Ademais, cabe à escola e as ONG's,em parceria, difundir ,por meio de palestras, campanhas e programas, o conhecimento visando, com isso, educar e, ao mesmo tempo, maximizar o desenvolvimento cognitivo de crianças e adolescentes. Assim, observaremos os ensinamentos de Aristóteles e educaremos as crianças para que não seja preciso punir os adultos. Com isso, o primeiro passo será dado e, por conseguinte, o problemas será solucionado ou, ao menos, minimizado.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!