O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Suicídio entre jovens

Bullying, uso de drogas, abusos sexuais, dificuldades de lidar com a própria sexualidade, esses são alguns dos motivos que levam jovens de todo o mundo a cometerem suicídio. Embora a violência seja o que mais mata jovens no Brasil, o suicídio é responsável por elevados números de mortes, matando atualmente mais do que a Aids e o HIV. No Brasil, esse número vem crescendo em significativa escala, principalmente em jovens até 19 anos.É primordial analisar e enfrentar os fatores necessários para levar um jovem/adolescente a tal ato.
A adolescência em si, é uma fase considerada árdua, indecisa e onde os adolescentes estão expostos a milhares de sensações e sentimentos, é uma fase propícia ao surgimento de doenças como ansiedade e depressão. O adolescente muitas vezes não se sente reconhecido e incluso no meio em que vive, e em alguns casos não se sente aceito naquele ambiente, agravando assim a problemas psicológicos mais graves, necessitando de acompanhamento psicológico, o que muitas vezes não lhe é fornecido, por muitas vezes não achar relevante a busca por ajuda.
Equitativamente à isso, o bullying, que ultimamente vem sendo muito propagado em nossa sociedade é um dos fatores, pois incita a baixa auto-estima, e a não aceitação de si próprio, induzindo ao suicídio como maneira de pôr fim às chantagens e humilhações exercidas por outrem. Pessoas com pensamentos suicidas tendem a ter comportamentos autodestrutivos, como por exemplo, o uso de drogas sem moderação, além do alcoolismo. Isso é um ato preocupante, pois além da própria vida, o uso do álcool por esses jovens põe também a vida do outro em risco. Traumas ocorridos durante o seu desenvolvimento, como maus tratos e abusos sexuais, por exemplo, sem dúvidas também é um dos fatores responsáveis por tal feito, pois muitas vezes o indivíduo sente-se intimidado e por omitir dos pais e pessoas próximas tal problema, vê o suicídio como única saída.
Nitidamente, medidas são necessárias para resolver esse impasse, sendo primordial a criação de uma estratégia nacional de prevenção. Cabe ao Ministério da Saúde juntamente com a mídia, promoverem campanhas publicitárias, como alvo o público jovem, além de promoverem palestras e apoio psicológico em escolas, auxiliando os adolescentes que sofrem por esse mal e prevenindo futuros casos, fazendo o indivíduo ter consciência de que há sim outra saídas, sem ser necessário pôr fim à própria vida. É importante também a família estar atenta aos comportamentos e sinais perceptíveis, encorajando-os a buscarem ajuda assim que os sinais iniciais começarem a surgir, além de aconselhar e instruir seus filhos a resolverem tais problemas de forma correta. Dessa forma, os índices de suicídio no Brasil poderão cair, mudando a realidade de milhares de pais que perdem seus filhos dessa maneira e criando indivíduos capazes de resolver problemas, sem ser necessário tal medida tão brutal.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!