O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Suicídio entre jovens

No romance epistolar, "O sofrimento do jovem Wherter", o protagonista da trama tira a própria vida em função de um amor não correspondido. A obra, que inaugurou o romantismo mundial, foi fortemente criticada por incentivar centenas de mortes autocitas. Com isso, surge a problemática de suicídio entre os jovens, que persiste intrinsecamente ligada à realidade do corpo social, seja pelo tabu imposto pela sociedade mecanizada, seja pelo desinteresse público em oferecer programas preventivos.
É indubitável que a padronização e a robotização exigidos pela sociedade moderna esteja entre as causas do problema. Atualmente criou-se uma ditadura da felicidade entre o jovens em que os sentimentos, como a angustia e a tristeza, são repelidos ou vistos como irrelevantes. Por conseguinte, a ideia de menosprezar as emoções humanas retrata o desinteresse da sociedade em discutir e tratar sobre as causas do suicídio na juventude. Decerto, essa conduta exercida no meio social contribui para o mutismo sobre o assunto. Desse modo, enfatiza-se a importância da criação de meios para acolher e auxiliar os jovens.
Outrossim, destaca-se o desinteresse público como impulsionador do suicídio. Segundo Durkheim, o suicídio é resultado do meio social que circunda o ser. Seguindo essa linha de pensamento, observa-se que as opressões sociais , como bullying e homofobia, impedem o assunto de ser tratado individualmente. Entretanto, a carência de uma assistência especializada e capaz de cuidar do problema, deixa explicito o desinteresse governista em tratar o autocídio entres os jovens como um problema de saúde pública. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, 90% dos casos de suicídio podem ser evitados quando há oferta de ajuda. Assim, é notório a necessidade de um atendimento qualificado para lidar com essa questão.
Evidencia-se, portanto, que o suicídio entre os jovens, resultado de fatores sociais desarmônicos, ainda é velado no cotidiano. A fim de atenuar o problema, o Governo, aliado ao Ministério do Trabalho, deve ofertar vagas para especialização em psicologia do suicídio, destinadas aos profissionais tanto da saúde como da educação, tornando esses profissionais hábeis a lidar com a juventude atual, além de aplicar campanhas junto às mídias sociais incentivando os jovens a buscarem ajuda. Dessa forma, esse fato social será gradativamente minimizado.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!