O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Solidão

Solidão: a voz interior
A partir da criação das novas tecnologias e das modernidades que transformaram a vida do ser humano, o modo desse de relacionar-se e interagir em sociedade também mudou. Ao mesmo passo que proporcionou benefícios ao homem, o cotidiano atarefado tornaram-no um moderno solitário. No entanto, apesar da conotação negativa que a palavra solidão representa, ainda há um apego a esse sentimento.
É necessário destacar que sentir-se sozinho pode ser uma emoção saudável. Como advertia o grande filósofo Sócrates "conhece-te a ti mesmo". Essa perspectiva socrática é adquirida pelo auto-conhecimento, sem a interferência externa. Atualmente, as pessoas estão preocupadas com a produção e acumulação de conhecimento, desvalorizando o ato de refletir. Desse modo, para analisar e estudar aquilo que é apresentado, é importante estar sozinho. Sendo assim, uma especie de neo-romantismo, onde a solidão é uma vantagem para ter inspiração.
Por outro lado, somos seres sociais e sociáveis, dependemos um do outro. Principalmente, na cidade grande, o individuo diariamente entra em contato com muitas pessoas. Porém, isso pode levantar barreiras de interação social, uma vez que não há profundidade nos relacionamento. Por consequência, provocando uma sensação de vazio, de isolamento e de ser um "peixe fora d'água", estando sozinho ou em meio a uma multidão.
Fica evidente, portanto, que hoje é comum conviver com a solidão, porém ao escolhe-la estamos sendo privado de um sentimento fundamental: o afeto. Primeiramente, cabe a família e a escola mostrar para as crianças, a importância do companheirismo e da lealdade. Certamente, alguém pode estar sozinho por muito tempo e gostar do que faz, sem sentir nem um pouco melancólico. Por sua vez, é preciso que os indivíduos se engajem ativamente uns aos outros, para comunicarem e criarem coisas, assim sendo preciso um meio termo.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!