O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Situação dos idosos no Brasil e no mundo

Em "O curioso caso de Benjamin Button", filme estadunidense, o protagonista vai contra a ordem natural do ciclo biológico: nasce velho e se torna jovem com o passar dos anos. Entretanto, fora das telas, a passagem do tempo segue o seu fluxo regular desde o nascimento até a velhice, e, em decorrência disso, a forte exclusão dos indivíduos de idade avançada da sociedade, como se ninguém fosse ser velho um dia, e o grande descaso do governo com a demanda de idosos, que é cada vez maior, são problemas que não podem ser ignorados.


Cabe ressaltar, a princípio, o caráter excludente da sociedade em geral com a população mais velha. Nessa perspectiva, a falta de representatividade da população nas mídias em geral, a baixa oportunidade de emprego para indivíduos de idade avançada que querem trabalhar e também a falta de sensibilidade e de paciência para lidar com os idosos é frequente na pós-modernidade líquida, em que as dinâmicas sociais são supérfluas e rápidas, como diz Zygmunt Bauman. Diante disso, muitas vezes, as pessoas de mais idade sentem dificuldade em lidar com as novas tecnologias, o que as fazem se sentir excluídas de uma dinâmica sociocultural cada vez mais moderna e complexa.


Além disso, a falta de valorização das políticas públicas também é outro fator problemático. Nesse sentido, apesar de haver um Estatuto do Idoso, que prevê uma série de direitos em relação à saúde, a alimentação, à educação, a aplicação é falha. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas, até 2050 haverá o dobro de indivíduos entre os oitenta e noventa anos de idade, e a média da expectativa de vida populacional chegará à faixa dos 77,5 anos. Porém, a precariedade do sistema único de saúde (SUS) não garante uma saúde de qualidade, pois muitas pessoas passam meses para ir a uma simples consulta e iniciar tratamentos e a situação do SUS tenderá a se agravar com a demanda maior de necessitados de serviços de saúde, o que prova a falta preocupante de preparação do governo com essa demanda.


Portanto, diante desse quadro, medidas são necessárias para lidar com tais dilemas. A adoção, por parte do Ministério da Saúde, de campanhas de saúde móvel para os idosos nas cidades levando geriatras e psicólogos para atender tal público, de modo a realizar exames simples e analisar a saúde física e mental dos pacientes, é uma medida a fim de diminuir a demanda do SUS e disponibilizar profissionais da saúde para entrar em contato com os idosos. Além disso, a inclusão digital da melhor idade também é importante e deve ser promovida pelo Ministério da Educação com a realização de cursos de informática para os idosos nos Centros de Educação Unificada (CEUS) para que possam se sentir integrados à era digital. Desse modo, então, a passagem do tempo será vivida com maior qualidade.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!