O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Sedentarismo no Brasil

A evolução tecnológica criou para os pais a comodidade de manter as crianças quietas e seguras dentro de casa. Entretanto, o que as famílias, muitas vezes, não percebem, é que a prática de exercícios é uma forte aliada à educação e socialização infantil. Além disso, o sedentarismo na infância pode trazer graves consequências para a saúde e a vida adulta.
Em uma fase da vida em que o convívio social é determinante para as relações futuras, o esporte traz para a criança noções importantes sobre a relação entre direitos e deveres, trabalho em equipe e dedicação, visto que são pontos essenciais a todo momento durante a prática. Além disso, pesquisas apontam uma melhora de até 63% no rendimento escolar dos alunos que se exercitam regularmente, sendo notável o aumento do concentração e da disciplina.
Contudo, tantos benefícios são, muitas vezes, desconhecidos pelos pais, tais como os males do sedentarismo para a saúde do indivíduo. Nesse sentido, a Organização Mundial da Saúde alerta a população para os elevados índices de obesidade infantil e redução da expectativa de vida decorrentes da sedentarização das crianças e adolescentes. Ademais, o incentivo governamental insuficiente ao exercício físico e a dificuldade de acesso a projetos esportivos gratuitos, é um empecilho para muitas famílias cuja a renda não permite usufruir do benefícios do esporte.
Logo, tendo em vista a importância de lutar contra o sedentarismo infantil, medidas são necessárias para resolver o problema. A AGLO (Autoridade de Governança do Legado Olímpico) deve criar novos projetos gratuitos para a população que visam a inserção da criança e do adolescente na pratica de esportes, utilizando, os espaços deixados pelo legado olímpico. Além disso, o Ministério da Educação, em parceria com o Governo Federal, deve promover em todo o país campanhas e palestras de conscientização sobre os perigos de uma infância sedentária. As campanhas podem ser feitas por meio da televisão, redes sociais online e panfletagem nas ruas e escolas. Já as palestras devem ser ministradas por psicólogos, para abordar a socialização na primeira etapa da vida e por profissionais da saúde, para falar sobre o impacto do esporte ou da falta dele no organismo do indivíduo, conscientizando assim, as famílias a respeito do tema.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!