ENTRAR NA PLATAFORMA
Saúde mental no século XXI

Louise Hay na obra "Você pode curar a sua vida" priorisa muito a saúde mental, sendo ela o fator primordial para se ter uma vida feliz e harmoniosa, afirmando haver a possibilidade de solucionar quaisquer problemas que permeiam nossas vidas com base somente na mudança dos nossos pensamentos. Porém, o que se observa na realidade contemporânea é que muitos não vivem essa vida sendo muito presente graves problemas pscológicos no Brasil. Esse triste cenário é fruto do poder das influências negativas advindas de várias fontes sobre a vítima e do descaso ao cuidado mental sobre crianças e jovens. Diante disso torna-se fundamental a discussão desses aspectos, a fim de se fazer presente a ideologia de Louise Hay em nossa sociedade e a saúde mental no país aumentar.


 É fucral pontuar que a tão frequente ausência da saúde mental no pais deriva do montante de informações negativas que a pessoa recebe diariamente, sejam elas por meio da internet ou não. No livro O Super cérebro, de Deepak Chopra, há um ponto que fala sobre a grande probabilidade e poder de influência que alguém pode sofrer por suas companhias. Tendo em mente o quão perigoso é a instabilidade mental, o fator de, muitas vezes, tragédias, como a depressão e o suicídio, casos alarmante no país(pesquisa do Ibope afirma que a cada ano, em média, 11 mil pessoas se suicidam no pais). Logo, é preciso policiarmos nossas ações procurando transmitir positividade e a valoirização da vida tendo como principal alvo as crianças e os adolescentes,uma vez que é nesse período que o indivíduo organiza a base seus pensamentos que determinão o adulto que se formará.


Seguindo essa lógica é possível apontar como principal precursor do problema a baixa  atuação dos setores governamentais em relação à criação de meios que coibam tais ocorrências.Thoma Hobbes diz ser o estado o responsável por garantir o bem-estar da população, mas isso não é o que ocorre no Brasil. Devido a falta de atuação das autoridades, muitas crianças não têm a educação e cuidados pscológicos dentro das escolas,uma vez que esta é a maior influênciadora em suas vidas. O caso se agrava ainda mais quando estas não os recebem de dentro de casa tendo como único refúgio a própria escola. Desse modo, é essêncial a reformulação dessa postura estatal.
Assim, fica evidente a necessidade de medidas para conter o avanço dessa problemática. A fim de proporcionar mais saúde mental à população o Governo deve direcionar capital para que as Secretarias de Educação de nível municipal e estadual incluem assistentes sociais e piscólogos dentro das escolas, como já proposto na lei 13935/2019, promulgada na câmara dos deputados. Dessa forma haverá mais chances de se fazer real a filosofia de Louise Hay.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde