ENTRAR NA PLATAFORMA
Saúde mental no século XXI

  É evidente que as doenças mentais são os problemas do século. No filme norte-americano "As vantagens de ser invisível", retrata o protagonista lidando com traumas de infância, fazendo com que adquira depressão, em certo momento da trama ele tenta cometer suicídio. Fora da ficção, atualmente existe várias doenças mentais, que por muitas vezes são ignoradas pela sociedade. Além disso, muitos portadores adoecem por vários motivos, dentre eles, traumas adquiridos ao longo da vida e até mesmo o abandono social. Portanto, há que se avançar quanto a esse assunto.
  Acerca das doenças, segundo os dados do Ministério da Saúde, em 2013 o Brasil apresentou 14,1 milhões de casos de transtornos ou sofrimentos mentais. Isso porque, as mais populares são a depressão e ansiedade. Verifica-se que elas agem silenciosamente, obrigando o indivíduo cometer atos devastadores, como a automutilação, automedicação e até suicídio. Dessa forma, é visível a necessidade de métodos mais rápido de auxílio.
  Ainda nesse sentido, sobre os alvos desses problemas. De acordo com os estudos feitos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a faixa etária mais afetada são as crianças e adolescentes. Isto é, essa parte da população sofre diariamente pressões imposta pela sociedade e ainda, eles estão expostos diariamente em redes sociais, fazendo que o mundo real seja excluído. Agravando o  problema, muitas autoridades (escolas, famílias e poderes políticos) ignoram as doenças mentais, devido a falta de informações, por consequência acontece o agravamento da situação do enfermo. Por isso, é essencial que a população tome consciência desse mal.
  Pelo exposto, pode-se afirmar que as doenças mentais são o mal do século. Assim sendo, a fim de garantir a saúde da população. Cabe ao Ministério da Saúde propor recursos para a facilitação de consultas com especialistas (terapeutas, psicólogos e psiquiatras) no Sistema Único de Saúde (SUS), por meio de recrutamento eficazes desses profissionais, cumprindo a possibilidade da diminuição de casos dessas doenças, sendo dirigida a toda população com pouco recurso econômico. Para finalizar, cabe as escolas, por meio de palestras com especialistas em doenças mentais, proporcionar informações de como agir e os métodos de prevenção, fazendo que o portador diminui as chances de cometer algum ato devastador, assegurando a presença de pais e alunos. Para garantir de fato, a sobrevivência saudável da população.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde