ENTRAR NA PLATAFORMA
Saúde mental no século XXI

Em 1923, o médico neurologista Sigmund Freud publicou o livro “O Ego e o Id”, que lhe garantiu o título de pai da psicanálise. Nesse sentido, no que se refere à saúde mental no século XXI, é possível afirmar que essa necessita de uma atenção especial, uma vez que hodiernamente ela foi colocada em segundo plano por grande parte do tecido social brasileiro. Isso se evidencia não só pelo individualismo gerado após o advento da tecnologia, mas também pelo esgotamento profissional.


Em primeiro plano, vale ressaltar que as crianças estão sendo expostas a telas muito cedo. Nesse sentido, Freud explica que as experiências vividas na infância influenciam o comportamento da pessoa em toda a vida. Com isso, a criança se torna cada vez mais individualista e por fim se torna adulto antissocial que não sabe lidar com suas emoções e pelo fato de ser fechado não consegue se abrir com os outros, o que causa um grande estresse mental e isso pode levar o indivíduo a problemas mais sérios como a depressão. Dessa forma, a saúde mental é colocada em segundo plano e pode, de forma infeliz, trazer prejuízos irreparáveis.


Outro fator que colabora para deixar a saúde mental abalada é o esgotamento profissional. Com o crescimento do capitalismo e a vontade de obter uma vida estável, o indivíduo trabalha de forma excessiva, muitas das vezes leva o trabalho para casa e deixa de descansar a mente, o que leva, com o passar do tempo, ao adoecimento mental. Nesse sentido, o médico Hebert Freudenberg, em 1974, desenvolveu o conceito da Síndrome de Bournout, em que os principais afetados são os profissionais que se envolvem demais com o trabalho e apesar de não ser considerado uma doença, pode ser a porta para alguns transtornos, como a ansiedade. Assim, é necessário separar o tempo de trabalho e descanso.


Portanto, como medida ampla, o Ministério da Saúde deve incentivar a procura por profissionais. Para tanto, se faz necessário mostrar a população os sintomas de um provável adoecimento mental, por meio da veiculação de conteúdos nas grandes mídias, a fim de esclarecer os possíveis danos que aquele pode causar. Além do mais como ação específica, deve, em consonância com as Secretárias de Saúde, disponibilizar nos postos de atendimento público profissionais da área em tempo integral, de modo a atender todas as parcelas da sociedade e no sentido de diminuir os prejuízos causados pelo estresse mental. Assim, a saúde dos indivíduos, em todos os aspectos, teria uma melhora significativa.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde