ENTRAR NA PLATAFORMA
Saúde mental no século XXI

No filme Coringa, um palhaço com uma doença que o faz rir aleatoriamente é julgado e excluído da sociedade e com isso a sua válvula de escape é fazer o que ele é melhor, assassinar pessoas. Mesmo sendo ficção, muitas pessoas do país se veem nesta situação de julgamento e acaba por criar distúrbios psicótico e doenças como depressão e ansiedade. Isto decorre do maior desafio da humanidade do século XXI, a saúde mental da população.


Em primeiro plano, vale ressaltar a ansiedade que, por uma nova forma de viver, em que o imediatismo toma conta do ser humano e o torna totalmente descartável, vem crescendo no Brasil. Isto causa um grande aumento de crises e surtos psicológicos gerando inúmeras consequências a sociedade, como por exemplo ataques e massacres como da escola em Suzano, realizado por dois adolescentes.


Ademais, a depressão se torna grande fator de discussão, segundo o filósofo Schopenhauer, a sociedade moderna vive em busca da efemeridade, formando um ciclo de infelicidade, pois sempre já algo que se busca e quando alcançado não basta apenas aquilo. Esta eterna busca por bens leva a uma vida superficial implicando no aumento da depressão e consequentemente no aumento da automutilação e do suicídio que, segundo pesquisa do jornal Estadão, a cada 45 minutos alguém se suicida no país.


Diante do exposto, a saúde mental da população vem sendo extremamente afetada e medidas devem ser tomadas. Cabe ao Ministério da Saúde, realizar a abertura de clínicas públicas especializadas em psicologia e psiquiatria por meio de parcerias com empresas e universidades, para uma alta qualidade profissional a fim de combater, como no filme Coringa em que ele conquista seguidores, a disseminação dos distúrbios mentais.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde