ENTRAR NA PLATAFORMA
Saúde mental no século XXI

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica a depressão como o "mal do século". É evidente que cada vez mais pessoas têm sido acometidas por esse e outros problemas de saúde mental, porém a dificuldade de reconhecer os sintomas e a falta de diálogo sobre esses distúrbios os tornam ainda mais graves.
Dessa forma, cabe lembrar que existe um tabu sobre a saúde mental dos indivíduos. Essa tendência pode ser vista já no século XVIII, quando Goether, romancista alemão, foi acusado de causar uma onda de suicídios na Europa. Segundo a sociedade da época, existia uma relação de causa e consequência entre seu livro "Os Sofrimentos do Jovem Werther", em que o protagonista, Werther, mata-se por amor, e os casos de suicídas na Europa. Coisa que nunca foi provada, mas gerou o termo "Efeito Werther".
Homologamente, no século XXI, a série "13 Reasons Why", produzida pela Netflix, gerou polêmica e trouxe de volta a discussão sobre o "Efeito Werther", temia-se que a série pudesse gerar uma nova onda de suicídios. Entanto, o que se constatou foi o oposto, no Brasil, a busca por ajuda pelo Centro de Prevenção ao Suicídio (CVV) aumentou 445%, o que mostra que o diálogo sobre o assunto pode levar à compreensão sobre ele e, posteriormente, a busca por auxílio.
Baseado nisso, é necessário ponderar que, embora o tema precise ser abordado, a discussão não pode ser trivial. Cabe ao Ministério da Saúde o dever de informar, por meio de campanhas publicitárias, a população sobre a questão. Ademais, essas campanhas devem ser elaboradas com a ajuda de especialistas da área, assim é possível destruir os tabus criados no passado e gerar um diálogo mais abrangente e responsável no agora.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde