ENTRAR NA PLATAFORMA
Saneamento básico no Brasil

Na obra “This Perfect Day”, do escritor americano Ira Levin, é retratada uma sociedade perfeita, na qual a coletividade vive em harmonia com a ausência de conflitos e problemas. No entanto, o que se observa nos dias de hoje é antagônico ao que o autor mostra, tendo em vista que o precário saneamento básico brasileiro apresenta entraves, os quais impedem a concretização das ideias de Levin. Assim, faz-se mister analisar as causas e consequências do problema para que, posteriormente, medidas sejam impostas.


Cabe ressaltar, a princípio, que a ineficiente higienização do Brasil se deve à inércia governamental. Isso ocorre porque o Poder Executivo não põe em prática a qualidade de vida prometida na Constituição Cidadã. Logo, esses ideais permanecem apenas na Carta Magna, à medida que políticas de saneamento básico não são implantadas. Prova disso, são os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os quais mostram que 34,7% dos munícipios Brasileiros ainda registram epidemias ou endemias relacionadas à falta ou à deficiência daquelas. Dessa forma, torna-se inquestionável que a utopia de Levin ainda está longe de ser alcançada nacionalmente.


É necessário destacar, também, que a falta dessa higienização representa uma ameaça à saúde pública. Assim, isso caminha contra aos objetivos da Organização Mundial da Saúde, segundo a qual o principal objetivo do saneamento é a promoção da saúde do homem. Entretanto, muitas doenças podem alastrar-se devido a essa ausência. Porém, isso não é restrito apenas para a atualidade: na Idade Média inúmeros casos de peste bubônica proliferaram-se, pois, naquela época, não haviam programas – nem tecnologias – para melhorar a qualidade de vida da população. Assim, parece que esse cenário permanece até os dias atuais, apesar dos avanços da Revolução Industrial.


É inegável, portanto, que esse atual panorama nacional carece de mudanças. Para tal, urge que o Ministério do Meio Ambiente, como principal órgão que cuida da relação homem-natureza, crie, por meio de leis, um projeto de saneamento a ser aplicado em todos municípios brasileiros, buscando, principalmente, inibir os efeitos provocados pela ausência da higienização. Assim, para que essa legislação não fique somente no papel, é fundamental que, semestralmente, cada cidade passe por uma fiscalização. Tal medida deve ser imposta com o objetivo de edulcorar a ameaça à saúde pública e, consequentemente, pôr fim a inércia governamental. Somente assim, a nação do futebol irá se aproximar dos ideais de Levin.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde