ENTRAR NA PLATAFORMA
Saneamento básico no Brasil

  É indubitável que os cuidados com o meio ambiente e com a qualidade de vida da sociedade estão entre as principais preocupações do mundo contemporâneo. Assim, no Brasil, o saneamento básico tem tornado-se um dos principais temas debatidos pelo governo. Dessa forma, segundo a Comissão de Serviços de Infraestrutura, 48% da população brasileira não recebe esse tipo de serviço. Essa situação, além de ser responsável pela proliferação de diversos tipos de doenças, causa prejuízos ambientais graves.


  Nesse contexto, vale ressaltar algumas moléstias, que são provocadas pela falta de saneamento básico. Sendo assim, de acordo com o site ''Trata Brasil'', a diarreia é uma das principais enfermidades relacionadas à falta de, por exemplo, tratamento da água e do esgoto. Essa doença ataca o estômago e o intestino, dificultando a absorção de água e nutrientes pelo corpo, fazendo com que sejam eliminados por meio das fezes e da urina. Consequentemente, a produção de energia pelas células, que depende dessas substâncias perdidas, será reduzida, gerando cansaço e o mau funcionamento dos órgãos.


  Ademais, cabe destacar os danos causados à natureza. Dessa maneira, existe, por exemplo, a diminuição da quantidade de gás oxigênio dissolvido nas águas dos rios e dos mares. Isso ocorre, porque o esgoto não tratado possui uma grande quantidade de matéria orgânica, favorecendo a disseminação de bactérias aeróbicas, que consomem esse gás para sobreviver. Logo, outras espécies de seres vivos consumidoras de gás oxigênio serão mortas, provocando,além da redução da fauna e da flora, mau cheiro nas regiões próximas aos locais com plantas e animais em decomposição, pois, durante esse processo, há formação de substâncias com odores desagradáveis.


  Portanto, fica claro que a falta de serviços de saneamento básico é algo extremamente nocivo ao meio ambiente e à população. Logo, o governo federal, por meio de verbas públicas, juntamente à iniciativa privada, deve investir no aprimoramento e na expansão dos mecanismos de tratamento da água e dos esgotos. Isso, além de melhorar a qualidade de vida das pessoas, por reduzir, por exemplo, a propagação de moléstias vinculadas à escassez desses serviços, irá auxiliar na preservação da natureza.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde