ENTRAR NA PLATAFORMA
Saneamento básico no Brasil

 


A Água é uma molécula fundamental para vida na Terra, pois faz parte dos processos fisiológicos de praticamente todos os seres vivos. Logo, é fundamental obter água potável para dispor de uma boa qualidade de vida. Porém, no Brasil, grande parte da população ainda não possuem tratamento de água em suas torneiras devido à ausência de saneamento básico em suas residências. Por isso, esses locais estão propícios a alta incidência de doenças infectocontagiosas, além de problemas ambientais.


Em princípio, deve-se notar que a falta de saneamento básico está diretamente relacionada ao aumento de enfermidades. Um exemplo são as doenças como amebíase e giardíase, que possuem transmissão fecal-oral, ou seja, são adquiridas pela água contaminada com rejeitos sanitários. O aumento dessas doenças gera transtorno social e econômico nas famílias, além de aumenta os gastos estatais com o tratamento.


Além disso, outra consequência relacionada ao problema já mencionado é a eutrofização dos rios e mares. Essa, é causada pelo acúmulo de nutrientes nos corpos d’água, o que aumenta a proliferação de algas, e por conseguinte, o excesso de matéria orgânica em decomposição. Esse processo gera impactos significativos no meio ambiente, como a diminuição da biodiversidade aquática, a inutilização da água para o consumo e aumento de vetores de doenças infecciosas.


Em síntese, fica claro a importância de oferecer saneamento básico para que o cidadão brasileiro possa ter uma vida saudável e digna com o ambiente ao seu redor. Por tanto, faz-se necessário que o Estado, por meio de incentivos fiscais, estimulem empresas de saneamento básico a expandir para as regiões onde esses serviços são escassos, principalmente nas regiões Norte e Nordeste que são as mais afetadas por essa problemática no Brasil.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde