ENTRAR NA PLATAFORMA
Saneamento básico no Brasil

Em meados do século XX, o escritor austríaco Stefan Zweig veio para o Brasil, devido à perseguição nazista na Europa. Bem acolhido e impressionado com o potencial de sua nova casa, escreveu o livro "Brasil, país do Futuro". No entanto, hodiernamente, no que concerne à questão do saneamento básico, o ideal de Zweig encontra-se deturpado. Cabe entender, portanto, como a condição social e a negligência governamental são fatores determinantes para a existência da problemática.


Inicialmente, é importante destacar que a condição social na qual o indivíduo está inserida funciona como impulsionadora do impasse. Isso porque, percebe-se que a população de baixa renda é a mais atingida pela falta de saneamento básico. A fim de exemplificar tal fato, pode-se citar a reforma urbanística que aconteceu no Rio de Janeiro, feita pelo prefeito Pereira Passos, em que a rede de esgoto foi oferecida apenas aos moradores do centro da cidade em deterioramento daqueles que habitavam as favelas, acontecimento que reverbera, esse entrave, até os dias atuais. Dessa maneira, é nítida como a falta de saneamento básico é um reflexo da desigualdade social vigente no país.
Outrossim, é válido salientar que esse problema deriva, ainda, do descaso governamental. Isso pois, segundo o filósofo grego Aristóteles, a função da política é manter o equilíbrio e o bem-estar social. Todavia, é notório que esse ideal aristotélico encontra-se defasado no Brasil, dado que, apesar do saneamento básico ser garantido pela constituição, não são tomadas medidas, por parte do governo, para que esse direito seja acessível à todos. Desse modo, com a falta de saneamento básico, os cidadãos ficam vulneráveis à doenças, como desinteria, ferindo, assim, o bem-estar da sociedade.


Logo, urge que medidas sejam tomadas. À vista disso, cabe ao Governo - instância máxima federal - garantir o saneamento básico à toda população, independentemente da condição social. Isso deve ocorrer por meio do tratamento de esgoto e água, além da coleta adequada de resíduos sólidos, sendo necessária realizar-se semanalmente, em todo o território nacional, com intuito de que a falta de saneamento básico não seja mais um problema, principalmente, para os cidadãos de baixo prestígio social, uma vez que esses são os mais afetados. Somente assim, o ideal de Zweig tornar-se-á realidade no Brasil.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde