ENTRAR NA PLATAFORMA
Saneamento básico no Brasil

Na série '' Cidade dos homens '', exibida pela rede Globo, é apresentado as inúmeras dificuldades que moradores das favelas passam, principalmente com saneamento básico que é pouco presente. Fora das telas, a realidade apresentada por aquela pode ser relacionada ao mundo do século XXI, já que de acordo com a CI, quase 50% da população brasileira não tem acesso a rede de esgoto e isso preocupa o tecido social, sendo a principal causa: a ineficiência do governo que corrobora para o aumento de doenças. 


Em primeira análise, é possível destacar que, em função do descaso do governo perante ao saneamento, a sociedade está, cada vez mais, insatisfeita, consequência da deficiência na administração de verbas. Segundo a Política de Aristóteles, a felicidade total só é alcançada quando tudo cumpre seu fim. No entanto, esse pensamento apresenta desfalques na prática, visto que o capital direcionado a coleta de esgoto não tem, na maioria das vezes, sua finalidade realizada, devido ao desvio de verba feita pelo Estado, para outros meios. Pode-se destacar que, em 2017, o Brasil teve um prejuízo de quase 12 bilhões que poderiam ser direcionadas a rede de esgotos, segundo Instituto Trata Brasil.


Por conseguinte, presencia-se um forte aumento de doenças causadas pela falta de saneamento. É indubitável que, para viver uma vida saudável são necessários os tratamentos básicos, especialmente a coleta de esgoto, acesso a água entre outros, caso a população não tenha acesso a esses meios, essa apresentará indícios de enfermidades. Situação que, está ocorrendo de forma ascendente no país, e afeta escolas, faculdades e trabalhos; ademais, aumenta o número de internações em hospitais. Segundo dados da OMS, mais de 70 mil pessoas estão internadas, por conta de enfermos ocasionados pela deficiência na rede de esgotos. 


Portanto, é necessário que haja intervenções para resolver o impasse. A fim de aumentar o acesso do saneamento básico para toda população, urge que o Governo Federal realize, por intermédio de verbas governamentais, campanhas que incentivem a população a denunciar casos, para que o Poder Judiciário possa fiscalizar e mapear áreas que necessitam, de imediato, da coleta de esgoto e acesso a água, assim os locais estarão mais explícitos e poderá ser realizado o procedimento das coletas. Só assim, a Política de Aristóteles será seguida. 


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde