O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Retrospectiva - Tema de Redação ENEM (2014): Publicidade infantil em questão no Brasil

O filme "Jojo Rabbit" ilustra, através da perspectiva de uma criança na Segunda Guerra Mundial, o poder da propaganda ideológica voltada para a mente infantil. Fora da ficção, a realidade capitalista do século XXI priorizou a publicidade, focada no consumo de bens e serviços, em detrimento da questão política. Apesar disso, o público infantojuvenil não deixou de ser um dos principais alvos do mercado, por conta de sua suscetibilidade à influência de símbolos apelativos. Dessa forma, deve-se analisar as razões para o crescimento exacerbado da publicidade infantil, bem como suas possíveis consequências, para que sejam tomadas as medidas necessárias de controle sobre tal instituição.


A princípio, é notável que a Revolução Industrial, fortalecida a partir do século XVIII, inovou o modo de produção e consumo, instalando o capitalismo mundialmente. Nesse viés, a necessidade de explorar o máximo de recursos torna o marketing voltado para crianças uma rentável fonte de lucros, já que tal público não possui o desenvolvimento completo de suas habilidades sociais e cognitivas para reconhecer estratégias de venda através da manipulação. Assim, a utilização de personagens e símbolos atrativos torna-se mais eficaz, e as empresas passam a realizar um perigoso controle social, segundo ideias desenvolvidas pela Escola de Frankfurt, ofuscando a formação do pensamento crítico e consumo consciente.


Por conseguinte, a publicidade infantil pode ser um obstáculo para o amadurecimento da consciência social e responsabilidade financeira em crianças e jovens, já que cria desejos inconscientes e, em sequência, supre tais anseios. Sob tal ótica, o poeta Pablo Neruda afirmou que "os seres humanos são livres para fazer suas escolhas, mas são prisioneiros de suas consequências". Relacionando-se a tal ideia, a demografia infantil não deveria ser responsabilizada e transformada em "escrava" de escolhas sobre as quais não possui completa consciência, e, dessa forma, é um dever social regular o alcance midiático de tais corporações.


Torna-se evidente, portanto, os perigos contidos no poder ilimitado do capitalismo. Com relação a isso, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações deve regular, a partir da aprovação de uma lei federal, o conteúdo da publicidade voltada para crianças, bem como os horários em que a mesma deve ser exibida. Além disso, os pais ou responsáveis devem instruir os jovens a conhecer suas reais necessidades por bens materiais, a fim de evitar o consumo impulsivo e desnecessário. Somente assim, a partir de medidas eficazes, será possível evitar o descontrole da propaganda, visto em "Jojo Rabbit", e a torpe manipulação dos membros mais vulneráveis da sociedade.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!