O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Retorno das doenças erradicadas

   Na obra “Utopia”, escrita por Thomas More, é retratada uma sociedade ideal e padronizada pela ausência de adversidades. Diferentemente do que se é exposto no livro, percebe-se, evidentemente, que na contemporaneidade existe uma situação de recorrência do reaparecimento das doenças erradicadas. Salienta-se, então, que esse cenário antagônico é fruto do tanto da falta de medidas preventivas para saúde quanto da propagação de fake News acerca da eficiência das vacinas e de seus impactos na saúde. Nesse contexto, torna-se fundamental a superação desses desafios a fim do pleno funcionamento íntegro da coletividade.

   Em primeira instância, entende-se que, de acordo com Norberto Bobbio, filósofo italiano, a dignidade é uma virtude que pertence ao ser humano, logo, o direito à saúde deve ser ofertado por parte do Estado. Porém, é incontestável que o poder público se faz ausente como responsável pelos direitos fundamentais, uma vez que não concede ações voltadas à implementação de políticas públicas voltadas para ampliação do saneamento básico e da coleta seletiva dos lixões em regiões deficitárias, que suscita, por conseguinte, a disseminação de focos de transmissão de doenças como: Sarampo, Malária, Dengue entre outras. Portanto, é visível a inobservância governamental para sanar essa problemática.

   Além disso, vale ressaltar que, de acordo com o filósofo Michael Foucault, em a “Microfísica do Poder”, as diferentes instituições sociais exercem uma relação de dominação para com o indivíduo. Sob essa análise, é notável a influência das redes sociais na divulgação de notícias falsas sobre questões de saúde pública que tem como consequência o retorno de doenças antes erradicadas. Uma vez que tais notícias estimulam a não vacinação da população, além da adoção de medidas pouco eficazes na prevenção de recorrentes patologias. Nesse sentido, esse infortúnio é legitimado pela omissão de agentes ligados ao Ministério da Saúde e à Polícia Federal, capazes de avaliar a veracidade dessas informações repassadas nas redes.

   Dessa forma, medidas são necessárias para conter o avanço do reaparecimento das doenças erradicadas. Primeiramente, cabe ao Poder Legislativo, por meio de debates entre congressistas, discutir que a melhor maneira de garantir o bem-estar social, é aumentar o investimento em políticas públicas nas áreas de saneamento básico e coleta de lixo, com a finalidade preventiva de evitar o alastramento de tais doenças. Além disso, cabe ao Poder Executivo, junto ao TSE, propor um projeto de emenda constitucional, que é importante para avanços da legislação que amplie o poder da Polícia Federal na investigação da disseminação de fake News, com o objetivo de combater os impactos que tais notícias têm no ressurgimento de diversas doenças. Assim, o Brasil se tornará mais justo e coeso, aproximando-se de uma realidade que vai de encontro com a que foi idealizada por More.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!