O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Retorno das doenças erradicadas

    A Revolta da Vacina,transcorrida no ano de 1904,fora caracterizada pelo descontentamento do povo brasileiro mediante à campanha de vacinação obrigatória,em razão do medo propagado por diversos segmentos sociais no que se refere à aplicação desse método preventivo,já que nenhuma informação a cerca de seus benefícios fora divulgada,de modo que a sua recusa era inevitável.Analogamente a isso,esse fato histórico encontra-se ainda presente no quadro hodierno,a julgar pelo retorno de doenças erradicadas que poderiam ser facilmente evitadas pela imunização da coletividade.Sob esse viés,é válido salientar que para a reversão desse cenário heterogêneo,é indispensável averiguar as suas principais causas:a propagação de "fake news" na era digital e a ineficácia do sistema de saneamento básico.


 Em primeira instância,é importante salientar que a Revolução Técnico-Científico-Informacional,ocorrida na segunda metade do século XX, possibilitou o avanço dos aparatos tecnológicos,de maneira que facilitara o compartilhamento de informações entre diversos indivíduos.Entretanto,o uso indevido dos veículos midiáticos colaborou na disseminação de "fake news",as quais defendem que as vacinas contribuem para o surgimento de distúrbios mentais,como:o autismo.Conjuntura,essa que desestimula estruturas parientais a não utilizarem esse recurso profilático em  seus rebentos.Sendo assim,torna-se recorrente a exposição de notícias em inúmeras redes sociais que relatam sobre a redução da cobertura vacinal na contemporaneidade.


   Outroassim,a deficiente rede de higienização urbana acarreta na retomada de enfermidades antes consideradas extinguidas.Paralelo a isso,o filósofo Jean-Jacques Rousseau afirma,em seus vários estudos,que o Estado se responsabiliza pelo estabelecimento de condições básicas proporcionando,por conseguinte,o bem-estar do âmbito populacional.No entanto,o pensamento do intelectual manteve-se no plano teórico,haja vista a negligência do poder público no que tange à viabilização de investimentos,aptos a promoverem melhorias na rede de saneamento básico,visto que locais não detentores de um tratamento adequado de seus rejeitos sólidos propiciam a proliferação de agentes patológicos.Destarte,urge a extrema necessidade de alterações nas circunstâncias estruturais com a intenção de promover um melhor convívio.


   Portanto,é mister a adoção de medidas que atenuam a problemática,como a atuação do Ministério da Saúde,por intermédito das verbas governamentais,organizar palestras em espaços públicos,totalmente gratuitas,para que todos usufruam do livre acesso,ministradas por médicos,responsáveis por debater a respeito da importância da vacinação,com o propósito de desconstruir a errônea visão criada pela circulação de notícias deturpadas a fim de aumentar a porcentagem de vacinados no contexto atual.Além disso,cabe ao Governo Federal,aliado às esferas estaduais e municipais do poder, realizar ,por meio da elaboração de projetos de reestruturação urbana,obras que possuam como objetivo a melhoria do saneamento básico,visando combater lugares que possibilitam condições favoráveis à reprodução de possíveis organismos nocivos à saúde humana contribuindo,consequentemente,na concretização da hipótese adotada pelo Rousseau.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!