O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Retorno das doenças erradicadas

Na série televisiva "O Escolhido", um grupo de médicos funcionários do governo vão até um vilarejo no Pantanal aplicar vacinas. Contudo, na trama, a população os recebe com resistência e dúvida da eficácia médica. Fora da ficção, esse cenário é visto nos dias atuais devido à difusão de notícias falsas e o aumento de grupos anti-vacina, favorecendo, assim, o reaparecimento de doenças erradicadas no Brasil.


Em primeiro lugar, cabe analisar o papel da internet na ampliação da ocorrência de casos de doenças erradicadas. Difundidas por meio das redes sociais, as "fake news" são informações falsas e, caso usadas para compartilhar notícias sobre saúde, podem aumentar a ocorrência de doenças, uma vez que a população pode acreditar nessas falsas informações. Segundo a epidemiologista Laurence Cibrelus, as fake news tiveram influência negativa nas vacinações contra febre amarela no Brasil. Verifica-se, portanto, o impacto do ambiente virtual na saúde do país.


Outrossim, é válido ressaltar que o aparecimento de grupos contra a vacinação mantém essas mesmas pessoas passíveis à contração do vírus. Influenciados por uma pesquisa fraudulenta, os movimentos anti-vacina não possuem fundamento científico e, com seu crescimento, impossibilitam que o governo cumpra sua meta de vacinação de 95% da população do país, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Dessa forma, são necessárias medidas para mitigarem a manutenção dessa problemática.


Portanto, é mister que o Estado tome providências para superar o impasse. Para que a população esteja imune e as doenças antigamente erradicadas sejam, de fato, mitigadas, urge que o Ministério da Saúde, juntamente com a mídia, divulgue os mitos e benefícios relacionados a vacinação por meio de propagandas no período noturno, onde há maior chance de atingir o público adulto. Somente assim, a realidade da série "O Escolhido" ficará apenas na ficção.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!