O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Retorno das doenças erradicadas

Na Inglaterra, entre os séculos XVI e XVII, nove em cada dez mortes eram por doenças infecciosas, pois nessa época não existia vacinas contra as doenças. No contexto atual, mesmo com a criação de vacinas para erradicar doenças, algumas dessas doenças ameaçam reaparecer no Brasil, resultado tanto da disseminação de "Fake News", quanto da desigualdade social.


De início, convém destacar que a disseminação de "Fake News" contribui para a perpetuação do reaparecimento de doenças erradicadas. Nesse contexto, existem movimentos de antivacinação que crescem cada vez mais no país, espalhando notícias falsas de que as vacinas não fazem efeito e muitas vezes provoca a própria doença. Em consequência, as pessoas optam por não vacinar e doenças como o Sarampo, a Poliomielite e a Rubéola podem retornar ao Brasil.


Ademais, é útil mencionar que a desigualdade social contribui para a persistência do reaparecimento de doenças erradicadas. Nesse sentido, A população pobre sofre com a falta de informações e condições de vida degradantes sem saneamento básico de qualidade. Por conseguinte, a população de baixa renda não se vacina, principalmente bebês recém-nascidos e ficam mais propensos a adquirir doenças.


Em vista do supracitado, nota-se que medidas interventivas são necessárias para resolver tal problemática. Portanto, urge que o Governo, em parceria com a mídia, promova palestras e campanhas, a fim de informar às pessoas a importância da vacinação. Além disso, o Governo deve investir em fiscalizações de saúde nas comunidades pobres, a fim de identificarem e combaterem possíveis doenças. Com tais medidas, será possível um Brasil melhor.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!