O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Retorno das doenças erradicadas

Num contexto primário, as formas de preveção de doenças não eram completamente conhecidas pela Medicina. Meados do século XVIII, por exemplo, grande parcela da população padeceu perante a epidemia de varíola, que somente teve fim sob a brilhante tutela do britânico Edward Jenner, consagrado médico que descobriu a vacina e mudou a história da humanidade. Em tempos hodiernos, por mais que a varíola seja uma mera lembrança, cresce uma preocupação na sociedade brasileira: o retorno de doenças já erradicadas.


Como é notório, a utilização de uma forma de imunização ativa, fomentou o combate a enfermidades e assim trouxe mais tranquilidade à vida cotidiana. A vacinação foi difundida como uma atitude segura e eficaz para a prevenção de doenças, que anteriormente causavam muito sofrimento, e quando não a morte. Moléstias como sarampo, rubéola e a poliomielite deixaram de ser temidas por considerável tempo mediante a efetividade das ações de controle. O Brasil,inclusive, recebeu um certificado, em 2016, da Organização Pan Americana de Saúde por conta da eliminação da circulação do vírus do sarampo.


Entretanto, apesar de grandes conquistas, o quadro atual preocupa autoridades de saúde, sob o aspecto do regresso de doenças anteriormente erradicadas. Surtos de sarampo em regiões do país, a baixa adesão popular às campanhas de vacinação, como da poliomielite por exemplo, apontam as fragilidades resguardadas na dinâmica de cuidados de saúde do brasileiro. Além do entrave da falta de esclarecimento, questão que arrebata parcela significativa da população em torno da disseminação e credibilidade a notícias inverídicas, o que culmina na ausência de prevenção.


Em decorrência disso, é de grande necessidade que existam medidas eficazes que possam reverter a situação preocupante do momento. É plausível que o Ministério da Saúde, junto as grandes mídias, trabalhe na desmistificação das ideias acerca das vacinas, ao transmitir mensagens de esclarecimento e de incentivo que cative as pessoas a se convencerem de que a vacinação é uma forma de grande valia no âmbito da prevenção. Ademais, profissionais de saúde podem estender sua assitência, ao ministrarem palestras públicas de divulgação do conhecimento científico, como forma de alerta a população, para que se mobilize maior rede de cuidados e bem estar.


Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!