ENTRAR NA PLATAFORMA
Relação entre competitividade e qualidade de vida
Desde o Iluminismo, entende-se que uma sociedade só progride quando um se mobiliza com o problema alheio. Ao observar a competitividade e a qualidade de vida no trabalho, no Brasil, atualmente, verifica-se que esse ideal iluminista é constatado na teoria e não na prática. Faltas, atestados em excesso, adoecimentos e acidentes de trabalho são contratempos provocados por falta de cuidado com a saúde de seus colaboradores e negligência governamental, impactando a produtividade da corporação negativamente.
Com efeito da pressão e a competitividade geradas pela globalização, a qualidade do produto e o relacionamento com seus clientes são extremamente importantes. Sem saúde, porém, não há produtividade. Segundo o filósofo suíço Rousseau, a natureza fez o homem feliz e bom, mas a sociedade deprava-o e torna-o miserável. Em outras palavras, emocionais abalados, ainda que seja na vida particular, é uma das principais causas de bloqueio criativo, assim como doenças externas que comprometem seus rendimentos. A falta de suporte, entretanto, é um agravante prejudicial em todos os sentidos.
Ademais, é notório que, como capital intelectual, criatividade, inovação e desenvolvimento estão diretamente ligados à habilidade de dominar ferramentas. De acordo com Durkheim, o fato social é uma maneira coletiva de agir e pensar. Assim, sabendo da vulnerabilidade oferecida pelo estilo de vida vigente, empresas que proporcionam assistências à saúde mental e física de sua equipe, saem em significante vantagem.
É imprescindível, portanto, que o Governo junto ao Ministério do Trabalho enfatize a importância da saúde física e mental, solidificando leis já existentes e pressionando as empresas indiferentes à problemática abordada. Trabalhadores motivados, por conseguinte, desempenham suas funções plenamente. Palestras, bate-papos e atividades de conscientização podem trazer o assunto de caráter menos polêmico, a fim de que o tecido social se desprenda de certos tabus para que não viva a realidade das sombras, assim como na alegoria da caverna de Platão.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde