ENTRAR NA PLATAFORMA
Reforma Trabalhista

      Durante o Estado Novo o então governante Getulio Vargas, criou e aprovou a CLT (Consolidação das leis trabalhistas) que tinha como finalidade garantir e atender a necessidade dos trabalhadores. Contudo, atualmente a forte crise econômica brasileira forçou uma nova reforma trabalhista, em que o funcionário teve que abrir mãos de certos direitos para combater o elevado índice de desemprego. Nesse sentido, cabe analisar por que essa nova lei foi necessária e qual efeito essa implantação gerou para sociedade.


           Em primeiro plano, vale ressaltar que a grave crise econômica brasileira estabelecida em 2014 e que permeia até os dias atuais deixou milhares de desempregados. Dessa forma, o governo decidiu optar por alternativas que minimizassem esses problemas é uma delas foi à reforma trabalhista que fez com que os empregados perdessem seus beneficios  trabalhistas. Nesse sentido, em uma entrevista a rede Globo o atual presidente Bolsonaro, afirma que as pessoas têm que optarem entre ter muitos empregos e poucos direitos ou ao contrario. Sob essa ótica, nota-se que de certo modo era inviável a antiga CLT, pois, devido a uma quantidade muito grande de direitos o funcionário brasileiro estava saindo muito caro para as empresa. Logo, devido à crise econômica ouve uma demissão em massa dos funcionários, assim, essa nova norma foi criada com objetivo de atenuar esse desemprego.


   Consequentemente, a nova reforma trabalhista trouxe certos benefícios para a sociedade entre eles a queda no número de desemprego no Brasil. Prova disso é que de acordo com dados do G1, depois da aprovação dessa emenda o número de empregos vem crescendo. Isso se deve pelo fato que com a nova CLT a relação entre patrão e funcionário ficou mais flexível, pois agora eles podem fazer acordos que beneficiam ambos os lados, outro fator que contribui também para esse aumento no numera de vagas foi que a mão de obra ficou mais ‘’barata’’. Dessa maneira, embora essa nova reforma possa ter contribuído para diminuição no desemprego, a perda de direitos por parte dos funcionários foi um efeito negativo é devera ser combatido.  


     Urge, portanto, medidas para torna as leis trabalhistas mais justas. Para isso é fundamental que o Poder Legislativo, por meio de emendas constitucionais, aprove um novo projeto que garanta mais direitos aos funcionários, tais como o aumento salarial significativo para quem trabalha em condições insalubres, além de garantir mais direitos as mulheres grávidas que após essa nova reforma foram as que mais saíram prejudicadas. Espera-se, com isso, que os interesses empresarias não fique acima das condições trabalhista para que todos os lados sejam beneficiados.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde