O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Reforma trabalhista no Brasil

Alto Desemprego
Com alto índice de desemprego e falência de empresas, o Brasil encontra-se em um cenário de crise econômica em 2017. Um dos caminhos para alavancar a economia, segundo o ministro da Fazenda Henrique Meirelles, é a Reforma Trabalhista.
Desde 2012, quando o IBGE começou a divulgar índices de desocupação da população brasileira, o Brasil apresentou taxa recorde de pessoas sem trabalho no início de 2017, equivalente à 13,2%. Para os pequenos e médios empresários, as maiores causas que explicam esse alto índice de desemprego são os altos custos na contratação de pessoas e encargos tributários. Com o mercado de vendas baixo em diversos segmentos, muitas empresas não arrecadam receita suficiente para suprir esses gastos e acabam tomando decisões, tais como dispensa dos colaboradores e, em alguns casos, decreto de falência.
Com base nessa situação, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, argumenta que a reforma trabalhista irá reaquecer a economia brasileira e proporcionará maior flexibilidade entre empregador e empregado na hora da contratação. Medidas da reforma como o parcelamento de férias, regulamentação dos serviços prestados denominados Home Office e desconsideração do trajeto casa-local de trabalho como parte da jornada de trabalho irão gerar menos custos para o empregador, além de criar uma expectativa de aumento quantitativo de investidores e diminuição na taxa de desemprego.
Diante de investidores e empregadores insatisfeitos com a atual legislação trabalhista, a reforma trabalhista é uma medida para tentar salvar a economia brasileira diante do colapso econômico, afirma o ministro da fazenda.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!