O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Reforma do Ensino Médio

Novo Ensino Médio: Abolindo o estupro educacional

As escolas de EM (Ensino Médio) há muito vem nutrindo uma forma de ensinar monótona e com pouca criatividade. Incapaz de analisar cada aluno como indivíduo, ela tenta ensinar 13 matérias para alunos com contexto de vida diferente e necessidades especiais para formação de trabalhadores competentes. O problema que está acontecendo é devido ao sistema de política educacional ter falhado em atribuir a cada estudante uma identidade.
O Ministério da Educação escreveu novas leis e regras, têm como objetivo nutrir a individualidade de cada estudante de ensino médio regular, obedecendo sua escolha e opção técnica em aplicar de maneira prática a teoria aprendida em sala de aula a vida executiva.
As leis e regras ao novo Ensino Médio estão comprometidas ao ano 2018. Nos dias atuais, o aluno sofre estupro intelectual por parte dos professores que são, também obrigados, sem direito a escolha, lecionar determinados assuntos sem aplicação tecnológica para formar executivos. Com o novo EM (Ensino Médio), é possível perceber os alunos graduandos fazendo escolha das matérias que quiserem de acordo com impeto individual para agregar ao mercado de trabalho. No modo de EM (Ensino Médio) antigo eles eram obrigados assimilar 13 matérias aprovadas pela antiga lei ministrada pelo Ministério da Educação. Geração de estudantes pseudo estuprados.
A grade curricular do antigo EM (Ensino Médio), sendo editada por novas regras ao aluno, criando escolha de matérias. Não só respeita o aluno como cidadão que faz parte de uma política de ensino, mas também respeita o mercado de trabalho composto por pais e professores, agentes ativos na educação.
Vinte e três estados já confirmaram que irão participar da política de fomento à implantação do novo Ensino Médio. A nova lei EM (Ensino Médio) entrará em vigor no ano de 2018 e tem como objetivo corrigir os erros da antiga lei e regra do antigo EM (Ensino Médio). Para resolver os problemas do antigo EM (Ensino Médio), o ministério da educação deve investir mais dinheiro (R$) na educação, para formar professores competentes, em auxiliar os alunos a realizarem a escolha certa. Investir dinheiro e horas de trabalho é a solução para Educação do Brasil.

Foram escritas 15 linhas no computador. Acredito que na prova do Enem seriam 25 linhas. Me corrija se estiver errado.
Preciso de dicas para proposta de intervenção.
Muito obrigado.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!