O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Reforma da previdência social

Desde os processos denominados "revoluções industriais" e ascensão do capitalismo, o mundo vem demasiadamente priorizando produto e mercado em detrimento de valores humanos essenciais. Podemos perceber que o governo propôs a reforma previdenciária no Brasil por razões econômicas e demográficas, em vista de sanar esses problemas, sugeriu essa mudança. Todavia, há classes que tendem a ser mais afetadas não só a dos trabalhistas mas também a da terceira idade.
De acordo com pesquisas a expectativa de vida aumentou e isso é o fator da ampliação que visa elevar o tempo mínimo de contribuição de 15 anos para 25, fixando a idade mínima de 65 para requerer aposentadoria. Os homens e mulheres haviam de trabalhar mais para garantirem o seu futuro, caso cheguem até os últimos anos das "parcelas". Essa restruturação punirá em maior índice trabalhadores das regiões mais pobres do país, pois exercem funções muito degastantes.
Além disso, a perspectiva de vida não seria a mesma se atribuísse esse regime. Os idosos, por exemplo, teriam que trabalhar mesmo sem possuir condições, isso se tornaria uma negligência à saúde. Por conterem um alto grau de exclusão social no âmbito familiar, esses indivíduos, muitas vezes, necessitam de um amparo monetário para as suas realizações diárias. Desse modo, assalaria pessoas designadas á essa área, como temos o cuidador de idosos.
É dever do Estado, portanto, informar a todos os cidadãos os efeitos positivos e negativos que essa reformação venha a ter, através de campanhas sociais. A Sociedade precisa se conscientizar a modo de garantir que seus direitos não sejam prejudicados, promovendo a organização de palestras que objetivem reivindicações.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!