ENTRAR NA PLATAFORMA
Reféns do tempo
De Chronos ao relógio
Na mitologia grega, Chronos é considerado o deus do tempo por ser a personificação do tempo e, com isso, governar o destino dos deuses imortais. Esse figura, embora sendo uma criação mitológica, está presente na modernidade e não só governa a vida da humanidade como também teve sua percepção alterada com o decorrer dos séculos, aumentando a importância.
Em primeiro plano, é necessário entender como a contagem do tempo mudou. Nos primórdios da humanidade, a passagem temporal era demarcada pela observação dos fenômenos naturais como o dia e a noite, fases da lua e estações do ano. Com o avanço do conhecimento e da tecnologia, o tempo começou a ser delimitado por data, horas, minutos e segundos. Assim, nota-se que a percepção de duração foi reduzida a frações cada vez menores.
Esse processo de demarcação desde os segundos interferiu na forma como a humanidade lida com o tempo. Zygmunt Bauman, na teoria da Modernidade Líquida, afirma que vive-se na ?Era fast? em que há a necessidade de prazeres momentâneos e relações imediatas, sendo que tudo que é vivido se baseia no agora. Nesse contexto de imediatismo, o estilo de vida tornou-se cheio de compromissos e tarefas e o tempo, quanto maior for, menos suficiente aparenta ser. Com isso, a ansiedade e a agonia pelas diversas tarefas a fazer no momento, dominam a humanidade.
Fica claro, portanto, que a contagem do tempo em menores frações resulta na sensação de horas insuficientes, mesmo quando teoricamente ficam maiores. Dessa forma, deve-se deixar de ter Chronos como guiador e determinador humano. Para isso, a sociedade deve parar de guiar-se pelo relógio e aprender a respeitar seu próprio tempo, além de considerá-lo diferente para cada pessoa por meio do autoconhecimento e do estudo de como a humanidade lidava com esse fator na época em que era baseado nos fenômenos naturais. Só assim deixaremos de ser reféns do tempo e usaremos novamente a nossa favor.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde