use o cupom aprovado21 e ganhe + 21% de desconto extra 21% OFF

Redução da maioridade penal

 Conforme estatísticas da CNT (Conselho Nacional de Justiça), e da UNESCO, demonstram que o sistema prisional brasileiro é ineficiente, pois possuí índice de reincidência de 70%, ou seja, os praticantes dos crimes voltam a praticar o mesmo depois de sair de uma prisão. Posto isso, é evidente que a redução da maioridade penal é mais um ato que será ineficiente, pois o Poder Legislativo está priorizando as consequências e não as causas dos crimes em geral.
 É pertinente elencar, inicialmente, que as causas relacionadas a crimes praticados entre menores de idade são inúmeras. Segundo a obra "Capitães da Areia", escrito por Jorge Amado em 1937, retrata as causas que geram a criminalidades entre jovens. Tal como, o livro exemplifica a realidade das ações cometidas entre os mesmos possuem as mesmas razões: fome, abandono, traumas e falta de oportunidades. Diante desse cenário, o jovem encontra na vida criminal chances de sobrevivência.
 Outro fator imprescindível a ser citado, é a violência mental e física dos menores de idade em ambiente carcerário. Isto é, representado no livros "Sistema Prisional", escrito por Rogério Greco, em 2020, no qual reproduz a violência cometida cotra outros presos dentro de uma cela, ao verem um jovem de 16 anos iriam velo como um alvo fácil e violenta-lo ainda pior. Portanto, ao submeter o jovem a essas circunstâncias, fica evidente que o mesmo sairá com ainda mais problemas.
 Evidencia-se, portanto diante dos fatos, fica claro que a redução da maioridade penal é algo que não deve ser feito, mais sim; medidas que proponham maneiras de combater as causas da criminalidade entre jovens. Assim, o Poder Legislativo deve criar propostas de lei que procure auxiliar os mesmos menores a combater as causas que os levam a cometer crimes. Com o fito de, com a diminuição da criminalidade entre eles, as próximas gerações vivam em um mundo menos violentos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!