ENTRAR NA PLATAFORMA
Redes sociais e o novo conceito de felicidade

As inovações tecnológicas constantes do século XXI vem modificando a vida das pessoas ao redor do mundo. O apego pelo computador foi trocado pelo apego ao smartphone e agora o mundo virtual fica literalmente na palma da mão das pessoas. Nessa tentativa de conectar as pessoas surgiu as redes sociais, elas foram rapidamente absorvidas na vida das pessoas, mas, no entanto, vem gerando consequências negativas para muitos.                                                                                                     O intuíto de manter o indivíduo "socialmente" conectado as outras pessoas foi parcialmente substituído pela proposta das pessoas se tornarem mero expectadores da vida daqueles com "muitos seguidores" e/ou fãns. É dentro dessa percepção que se observa uma das causas que vem gerando depressão e o sentimento de exclusão nas pessoas, pois ao se tornarem tão "escravas" do mundo virtual elas acabam por distorcer a realidade ao seu redor dando enfâse na vida de alguns indivíduos  privilegiados e assim desejam viver da mesma maneira, em contrapartida por não poderem, acabam por associar a sua vida a "estagnada", "entediante" e "difícil".                                                                     Além disso, existe uma grande culpa no marketing das grandes empresas por tornarem cada vez mais seus objetos/produtos tendências que são vistas como "necessárias" principalmente para os jovens. As consequências desse sistema cruel são inúmeras, mas, principalmente reforçam o materialismo na sociedade. E não apenas materialistas as pessoas sentem a necessidade de mostrarem o que tem por saberem o valor de desejo que aquilo possui para outros, criando um ciclo vicioso onde sempre haverá algo novo para comprar que tornará a pessoa mais feliz e mais incluída.                                          Por isso, é dever da própria sociedade que é capacitada de compreender os valores negativos que o mundo virtual vem acrescentando na vida de todos, exigir que hajam mudanças quanto as propagandas excessivas expostas nas redes sociais e, sobretudo, quanto a idealização da vida perfeita, isso por meio de posts que se tornem campanhas e consigam juntar um número grande de pessoas capazes de terem a visualização  da mídia, podendo-se então criar uma nova era em que o consumo virtual será mais consciente.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde