ENTRAR NA PLATAFORMA
Redes sociais e o novo conceito de felicidade

        Com a consolidação da internet, a 4ª Revolução Industrial, de tecnologias de informação, ganhou impulso. Essa nova Era, marcada por melhoria nos meios de comunicação e encurtamento de distâncias, possibilitou uma maior interação entre as pessoas, principalmente, com a criação das redes sociais. Todavia, o conceito de felicidade atual e a exposição excessiva mostradas nessas plataformas causam problemas à sociedade e bem estar da população.


          Em primeiro lugar, é importante observar que com o advento do capitalismo e da indústria o consumo passou a fazer parte dos hábitos da população. De acordo com Sigmund Freud, a felicidade para o homem está relacionada com a satisfação de prazeres e desejos momentâneos. Por certo, essa necessidade de aquisição de produtos supérfluos atrelada à exibição destes nas redes sociais representa o conceito de felicidade na sociedade contemporânea. Dessa forma, percebe-se que a mostra de produtos, viagens e outros nas plataformas não retratam uma felicidade genuína.


           Além disso, é necessário constatar que a vida retratada nesses programas, como o Instagram e Facebook, demonstram a ditadura da felicidade presente na atual geração. Com isso, muitas pessoas influenciadas por esses meios acabam por desenvolverem doenças mentais, como a depressão e ansiedade, simplesmente por não possuírem tudo o que lhes é exposto. Diante desse cenário, aplicativos que antes eram vistos como meio de interação se tornam ambientes tóxicos e de competição.


         Pode-se dizer, portanto, que as redes sociais alteram a maneira de como o indivíduo se vê e deve se portar diante da sociedade. Por isso, é necessário que as empresas privadas conscientizem a população, por meio de anúncios e campanhas nas próprias plataformas, sobre as consequências do excesso de exposição e de como os conteúdos retratadas não mostram toda a realidade da vida. Assim, a ilusão de estar feliz o tempo todo será substituída pela vida real.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde