ENTRAR NA PLATAFORMA
Redes sociais e o novo conceito de felicidade

  Na atualidade, com popularização das redes sociais passamos por uma redefinição no conceito de privacidade, pois as pessoas postam, em suas contas, o seu dia-a-dia quase que inteiramente. Com isso, mostrar que você é feliz, mesmo que não seja, passou a ser quase uma obrigação, o que pode levar a sérios problemas emocionais. E isso tem ocorrido porque , as pessoa estão cada vez mais preocupadas com o que estão pensando dela, o que tem se acentuado devido a exposição na mídias digitais, e ,além disso, as pessoas tentam suprir suas carências emocionais nas redes, o que não é efetivo.


   Para Freud, a felicidade é vendida no sentido de tamponar uma falta que é constante e que ,portanto, nunca será alcançada em sua plenitude. Ou seja, as pessaos buscam a todo o tempo completar um vazio. Com isso, muitas pessoas simulam uma vida esplendorosa nas redes sociais, justamente para preencher a falta de uma vida perfeita. Resultando, numa vida superficial que só se limita às mídias digitais, insegurança e a espera por um Feedback positivo em suas postagens, o que leva a um sofrimento por coisas que possam vir a acontecer, característica da ansiedade patogênica.


 Outrossim, durante toda a história da humanidade as pessoas se preocuparam, e ainda preocupam, com sua imagem e como ela é vistas por terceiros. E isso acontece porque, biologicamente, temos um medo irracional da rejeição. Pois, na pré-história a sobrevivência de um individuo dependia de estar em grupo e a rejeição de um grupo para com ele significaria a morte. No entanto, não vivemos mais em cavernas e não precisamos mais caçar para comer, se somos rejeitados por alguém ou por um grupo existem milhares de outros ao nosso redor que talvez não nos rejeite. Assim sendo, buscar aceitação nas redes sociais não faz sentido e, como já foi ilustrado, pode levar à ansiedade.


   Portanto, é indubtável que as pessoas se adaptem melhor às mídias digitais. E cabe à comunidade médica e aos psicólogos, pois são eles que cuidam da saúde mental da população, alertar sobre os problemas das redes sociais. Seja através de publicações mostrando a realidade por de trás da maioria dos perfis "perfeitos" e acentivar através destas as pessoas a procurarem ajuda, ao invés de tentar suprimir suas carências emocionais nas redes. Só assim, a internet será mais saúdavel para a maioria das pessoas.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde