ENTRAR NA PLATAFORMA
Redes sociais e o novo conceito de felicidade

Na série "Black Mirror" é mostrado em um de seus episódios de uma rede social que avalia numericamente uma pessoa assim, um indivíduo com maior número de pontos são considerados mais próximos da perfeição. Apesar, de parecer exagerado na ficção, a forma da qual as redes sociais entregam seu produto hoje é de maneira similar pois, esse ranquiamento é dado por "likes" ou seguidores, classificando pessoas em níveis de importância. Portanto, é uma abordagem danosa às pessoas visto que, há uma necessidade de mostrar-se interessante perante aos conhecidos, o que pode gerar problemas como ansiedade, baixa estima e autodepreciação.


De acordo com os filósofos estóicos, não aceitar o que se tem e, levar a vida muito a sério pode ser dois itens que contribuem para a tristeza. Assim, quando se está em uma rede social, a autoafirmação de identidade por meio de fotos dos momentos aparentemente perfeitos, faz com que, outras pessoas tenham o sentimento que precisam melhorar suas de vidas constantemente, dessa forma, nunca estão suficientemente satisfeitas consigo mesmas. As críticas de Sêneca se mostram atemporais, pois, até nos dias de hoje mostra-se relevante, já que, criticara duramente indivíduos que não contentam-se com que possuem porque, veem nos outros a felicidade. 


Outrossim, ser feliz atualmente é uma lei a ser seguida, as redes sociais trouxeram para a sociedade algo que não tinha-se antigamente, o fluxo de informação pessoal. No século passado, transmitia-se oralmente os feitos pessoais para um círculo fechado de conhecidos, hoje se faz para multiplas pessoas instantaneamente. Dessa maneira, nas redes sociais é mostrado um produto ideal ao senso comum para uma gama de pessoas com vidas medianas, desse modo, os fazem pensar que ser mediocre é algo ruim ou indesejável.


Isso é evidenciado pela pesquisa britânica da Royal Society Public Health, que identifica o Instagram como a pior rede social para saúde mental. Nessa plataforma, é por onde mais se bombardeia fotos e videos de pessoas com características acima da média, seja ela notória socialmente, atleticamente ou até mesmo na forma física. Desse jeito, o indivíduo alimenta a crença de que é ruim em tudo, e passa a achar-se um fracassado.


Isso posto, há medidas que podem ser feitas para amenizar a problemática. Primeiramente, o Poder Legislativo deve criar uma lei em que o Ministério da Educação uma vez ao ano crie um simpósio para escolas de ensino médio sobre como as novas tecnologias afetam a saúde mental dos adolescentes e jovens, assim, a cada ano, um tema atualizado no contexto dos adventos tecnológicos daquele ano. Por conseguinte, esse evento terá que reunir especialistas em tecnologia, filosofia, sociologia e psicologia, para discutir de maneira aberta com os alunos, afim de construir uma autocosciência a cerca desse fluxo moderno proveniente das inovações informacionais. Dessarte, ter-se-á a sociedade disposta a lidar com os efeitos das redes sociais.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde