ENTRAR NA PLATAFORMA
Redes sociais e o novo conceito de felicidade

Na série Black Mirror, um episódio retrata a vida de uma jovem obcecada pelas redes sociais e, que faz de tudo para que o seu perfil seja bem reconhecido entre seus amigos. De maneira análoga, na sociedade brasileira notasse um grande número de jovens na mesma situação da personagem. Nesse contexto, a internet se torna cada vez mais presente na vida dos brasileiros. Diante disso, é necessária que se estabeleça o uso consciente das redes, além de mudar o conceito de felicidade imposto na vida virtual.


Em primeiro lugar, é imporante considerar, o significativo papel das redes sociais na sociedade. Como meio de comunicação atrativo e de fácil acesso. Sabendo disso os jovens aproveitam para interagir com amigos e colegas que estão distantes, o que facilitou a comunicação a distância. Porém, nada disso descarta a possibilidade de cada indivíduo utilizar de forma consciente, sem que haja uma comparação desenfreada com outro indivíduo. 


Em segundo lugar, de acordo com a metáfora da Modernidade Líquida do filósofo Zygmunt Bauman, todas as mudanças são líquidas. Para Bauman, aplicativos de fotos, como Instagram e Facebook, são as maiores vitrines para vender uma ideia de felicidade exata. O conceito de felicidade deve ser definido de acordo com desejos e vontade individuais. 


Dessa maneira, é necessária que haja uma ação da própria mídia, que ficará responsável por dar orientações de seu uso consciente utilizando-se de campanhas com influencers famosos, a fim de minimizar o uso distorcido desses meios. Dessa forma, as redes sociais não serão mais um impasse para a felicidade plena que todos almejam.  

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde