ENTRAR NA PLATAFORMA
Redes sociais e o novo conceito de felicidade

 Segundo o filósofo alemão Friedrich Nietzsche,"o homem é uma corda estendida entre o animal e o super-homem:uma corda sobre um abismo."Dessa forma,as redes sociais e o novo conceito de felicidade são uma problemática para este homem,pois os padrões exigidos no mundo virtual não correspondem ao funcionamento da vida real,do mundo concreto.Nesse sentido,convém analisar as suas causas,consequências e possíveis soluções.


 Na atualidade,com o advento da internet,a felicidade tornou-se uma espécie de ideal platônico,inalcançável no mundo sensível.Assim sendo, entre as causas do dilema em questão está a disparidade entre a vida real,com os seus altos e baixos e,as publicações cultuadas nas redes sociais,cujo expõe apenas momentos de glória.Por isso,medidas coerentes com esse quadro precisam ocorrer.


 Ainda de acordo com a tese apresentada anteriormente,é possível pontuar entre as suas inúmeras consequências o maior número de pessoas: infelizes com as suas próprias vidas,inábeis para lidar com a frustação e, sofrendo com quadros de depressão e ansiedade.Exemplo deste axioma é o resultado de um estudo realizado pela Universidade de Michigan,onde se observou uma relação direta entre o uso excessivo das redes sociais e a infelicidade.


 Em suma,são necessária medidas que atenuem os efeitos da internet na busca pela felicidade, nos aproximando do estágio de super-homem.Então,cabe ao Ministério da Saúde conscientizar a população sobre os efeitos das redes sociais na saúde mental,por meio de campanhas nos postos de saúde,a fim de que as pessoas possam lidar melhor com essa situação já instalada.Ademais,compete ao civil refletir sobre o tema,analisando sua vida diária  e mudando hábitos que o prejudiquem na aquisição de uma felicidade concreta.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde