O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Redes sociais e a nova era da comunicação


É incontestável a propagação das redes socias pelo mundo hodierno como principal meio de comunicação e transmissão de informações. No entanto, devido a elevada dependência virtual e a exposição exacerbada na internet; essa, configura-se como nociva à sociedade.


Inicialmente, o vício virtual é apontado como principal fator da problemática. Pois, a facilidade e a instantaneidade proporcionadas por essa "teia social", torna irrelevante a locomoção de uma pessoa até a outra, o que diminui as relações interpessoais saudáveis. Nesse sentido, é inadmissível a alta credibilidade dada a esses softwares que corrompem a comunicação real na sociedade.


Ademais, o anseio por autoaceitação e inserção nos padrões sociais leva as pessoas à exposição corporal nas redes; onde na maioria das vezes sofrem preconceito e difamações. Logo, grande parcela desses usuários fica deprimida e eleva a incidência de casos de depressão até beirar suicídio. Percebe-se, portanto, o meio cibernético como grave causador e possibilitador de pensamentos e atos suicidas.


Em vista dos argumentos supracitados, conclui-se que, a comunicação virtual estabelece impropérios nas relações sociais e repercute informações não permitidas pelos seus correspondentes. Para combater esse problema, faz-se necessário, que os programadores responsáveis pela criação das redes, propiciem a segurança da privacidade dos seus usuários, por meio da reformulação e aperfeiçoamento dos programas, com aplicação de mecanismos testados e eficientes. Também, é conveniente, que o governo institua políticas de valorização do corpo dentro das instituições educacionais e de acesso público, por meio de cartazes e regulamentos sociais. Espera-se, com isso, propiciar segurança à circulação de informação e utilização equilibrada das redes.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!