O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

REAPLICAÇÃO ENEM 2020: A falta de empatia nas relações sociais no Brasil

   Em o Mito da Caverna, o filósofo Platão descreve a situação de pessoas que se recusam a observar a verdade em virtude do medo de sair da zona de conforto. Dessa forma, é possível perceber que a mesma situação concerne a realidade brasileira, uma vez que a falta de empatia em relação ao próximo é um tema que esta em falta nas relações sociais. Por conseguinte, muito dos empecilhos que é vivenciado pela sociedade é relacionado a este assunto, o tornando mais complexo. Nesse contexto, percebe-se a configuração de um grave problema de contornos específicos, em virtude do egoísmo e da lenta mudança na mentalidade social.


   Sob esse viés, pode-se apontar como um empecilho à consolidação de uma solução o egoismo em relação ao próximo. Machado de Assis, em sua fase realista, tece uma critica a sociedade brasileira, em relação aos frequentes comportamentos egoistas e superciais. Desta maneira, percebe-se que tais atitudes afastam ainda mais as pessoas, tendenciando ao exacerbado individualismo e levando a escassez da empatia. Por conseguinte, as conexões sociais se negligenciam e o ato de pensar na realidade do próximo se torna um pensamento pouco ultilizado, levando a uma nova problemática na sociedade, diretamente atrelada a questões sociais e comportamentais. 


  Além disso, cabe ressaltar que a lenta mudança na mentalidade social é uma forte barreira para a resolução do problema. Segundo Durkheim, o fato social é a maneira coletiva de se pensar. Sob essa lógica, é possível perceber que a falta de empatia nas relações sociais no Brasil é influenciado pela ação coletiva, pois, ao nascer em um ambiente opressor e injusto, a tendência é seguir as mesmas atitudes. Consequentemente compreende-se que o tema esta vinculado a questões históricas também, uma vez que o problema deixou de ser atual, estendendo-se através dos vinculos socias e deixando o empecilho ainda mais dificil de ser resolvdo. 


  Portanto, para que o problema deixe de fazer parte da realidade brasileira, medidas precisam ser tomadas. Em síntese, é necessário que o Ministério da Educação promova cursos nas escolas, por meio de um acordo com os diretores de redes públicas e particulares. Nesse sentido, o curso deve ser voltado a maneiras de como enfrentar a situação desse comportamento supercial relacionado a falta de empatia ao próximo, estabelecendo o motivo dele ocorrer e as suas consequências. Desse modo, espera-se resolver o empecilho vivenciado pela sociedade, pois, apenas com o conhecimento e o enfrentamento do problema é possível soluciona-lo.  


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!