O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Racismo Velado

O racismo no Brasil é um tema complexo e que data de muito tempo. Há muitos anos, com a vinda dos portugueses ao Brasil, foram usados escravos africanos - em sua maioria - para os trabalhos braçais, sendo a base da economia na época. Desde aquele tempo sempre houve muita segregação, e os negros já eram denominados inferiores, e com isso, ao fim da escravidão em 1888 pela Lei Áurea, os negros finalmente eram livres. A partir disso, começou a inserção de fato dos negros na sociedade brasileira, mas mesmo sendo livres, ainda eram vistos como escravos e inferiores. Logo, muitos problemas foram enfrentados pelos negros até chegarem aos dias de hoje, mas infelizmente muitos dessas adversidades estão no dia a dia do negro no Brasil.


Em meados do período colonial até o fim da escravidão, os negros percorreram um grande percurso de lutas, preconceitos, e perdas. De conhecimento geral, cerca de 5 milhões de negros foram trazidos do continente africano para o Brasil, sendo responsáveis normalmente de cuidar das lavouras. As mulheres em algumas ocasiões trabalhavam na casa de seus senhores, cuidando da parte doméstica, e até dos filhos dos seus senhores. Em grande parte do tempo viviam em condições inumanas, lugares sujos, situação precária, escassez de comida, e maltratos. Muitos negros foram mortos, seja por não trabalhar direito, por fugir, entre outras coisas, mas sempre visto com maus olhos, inferiores em relação a elite branca. Ao se estabelecer o fim da escravidão, ao passar dos anos várias leis foram sendo criadas para a proteção da pessoas negras, o preconceito, e os maus olhos ainda perduram, mas de uma maneira mais discreta.


Quanto ao primeiro item, muitos dos pensamentos preconceituosos que existiam em relação ao negro agora estão capados, ou seja, disfarçados em ações, muitas vezes até inconsciente, por ser algo que é imposto pela própria sociedade. Um exemplo usual, de atravessar a rua para não cruzar com um homem de pele escura, mesmo não conhecendo a pessoa e julgando que ela é perigosa simplesmente pela cor dela. Em outro caso, mesmo atualmente a incidência sendo menor, temos a questão do emprego, onde antigamente não se via negros em altos cargos, até em trabalhos menores, havia um pensamento, um julgamento de que a pessoa era mais qualificado somente pela sua cor. Até o ato de entrar em um ônibus, ter só um lugar livre, mas você preferir ficar em pé porque a pessoa lá sentada tem uma pele mais escura, tudo isso são pistas do racismo velado evidente no Brasil.


Portanto, por esse tema estar presente na nossa sociedade por quase mais que meio século, será um processo demorado para se reverter. Por isso, cabe primeiramente ao Legislativo ampliar as leis já existentes, a fim de que mostre a importância que os negros tem para a sociedade, eque na verdade não existe uma diferença, mas sim um pensamento que data do período colonial, mas cabe também ao Ministério dos Direitos Humanos em conjunto com o da Educação, por meio de incentivos governamentais, a apresentação de seminários nas escolas envolvendo e pregando a igualdade tanto étnica quanto sexual, para que em tempos futuros não haja a necessidade de leis para grupos específicos, e assim a diminuição do racismo aos poucos.


Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!