ENTRAR NA PLATAFORMA
Questão 2º Fase Olimpíada Sapientia

ALUNA:Agatha Vitória Heindrickson da Silva


Floresça sua própria floresta.
Atualmente, nossas sociedades estão se afastando cada vez mais da natureza, de tal forma que nos esquecemos de nossas origens, não mais nos consideramos parte do mundo, mas sim agimos como se o mesmo fosse um produto nosso. No Brasil, um exemplo disso é a Floresta Amazônica, que vêm sendo cada vez mais devastada.


Segundo dados do Ministério do Meio Ambiente e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, houve um aumento do desmatamento da Amazônia de cerca de 13,7% entre agosto de 2017 e julho de 2018 em relação aos últimos 12 meses. Mais de 7.900 km²foram destruídos, sendo o maior número desde 2009. Entre um dos fatores que mais influencia a ocorrência desse fenômeno pode-se citar a expansão do setor agropecuário, que possui grande importância econômica para o país, devido, principalmente, ao forte consumo de carne bovina e avina no Brasil e em países como China, Egito e Itália.


A Amazônia é uma das maiores usinas naturais de captação de carbono e cada árvore de sua floresta tem capacidade de jogar na atmosfera de 300 a 1 mil litros de água, ambos fatores contribuintes para o equilíbrio climático do planeta. Felizmente, o Brasil foi o país que mais reduziu emissões de gases de efeito estufa dentre os países participantes da COP 21. Uma das metas estipuladas para o desenvolvimento sustentável em âmbito nacional até 2030 é a restauração e o reflorestamento de 12 milhões de hectares, além da recuperação de 15 milhões de hectares de pastagens corrompidas. Ademais, sete estados beiram o desmatamento zero da Mata Atlântica, outra floresta de extrema importância. O Ceará e o Espírito Santo, com 5 hectares são os estados com o menor total de desmatamento no período de 2016 - 2017. Porém, no resto da nação as estatísticas são preocupantes.


Na região sul e sudeste do país, uma espécie símbolo do estado do Paraná encontra-se em extinção. Segundo a portaria IBAMA N°06-N, de 15 de janeiro de 1992, a araucária, popularmente conhecida como pinheiro-do-paraná, está em estado crítico de conservação. Um dos principais causadores da escassez atual foi o forte extrativismo no início do século XX, e então a atividade agrícola e pecuária. A mata de araucária constitui um papel valioso no controle de qualidade da fauna e da flora local, especialmente por seus pinhões servirem de alimentos para determinados animais, que no inverno não encontram frutos e néctars suficientes para sua sobrevivência. A gralha-azul, ave essencial para a reprodução dos pinheiros também está cada vez mais rara de ser encontrada, devido à grande perda de áreas com araucárias; assim vive-se um ciclo vicioso nessa região. Nota-se a falta de uma legislação rigorosa, que detenha o desmatamento ilegal, maiormente entre pequenas madeireiras que ainda continuam a derrubar a floresta em extinção.


Dessa forma, faz-se necessário a criação de programas que, além de conscientizar a população, atinjam principalmente as grandes empresas. Nas escolas, pode-se aplicar materiais pedagógicos de estudo ambiental, que faça com que os alunos interajam com as diferentes formas de árvores e sintam a sua importância, como, por exemplo, um aplicativo para smartphones e tabletsque calcule sua pegada ecológica diária e, para cada valor encontrado mostre uma espécie arbórea que deverá ser devidamente localizada em seu município e replantada em áreas especiais no ambiente escolar. Outra metodologia a ser aplicada é a maior promoção de programas e campanhas como a Semana Mundial Sem Carne, promovida pela ONG Greenpeace, em empresas e restaurantes, fazendo assim com que a dieta vegetariana(ou vegana) seja incluída de forma saudável e natural no cotidiano da população brasileira. Bem como cada indivíduo deve agir propriamente, o Estado deve intervir com a criação e/ou melhoria de leis ambientais e até mesmo impulsionar ações que ao final apresentarão recompensas aos participantes, tornando assim a sustentabilidade divertida e mais acessível para todas as camadas sociais.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde