O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Promoção da saúde e do bem-estar



A Organização Mundial da Saúde (OMS) define o termo saúde como sendo o equilíbrio no âmbito físico, psíquico e social. Desse modo, qualquer alteração em um desses pilares afeta diretamente o cotidiano e bem estar do indivíduo. Um ser humano saudável repercute a direta relação com o seu ambiente de inserção e consequentemente com a população em contato. A partir da percepção dessa interdependência, esse tema, por sua vez, passa a ser mais um valor da comunidade que do indivíduo por si só. O artigo 6° da Constituição Federal de 1988 assegura o direito social à saúde, independente de condições sociais, econômicas e de crenças. Nesse contexto, faz-se necessária a reflexão acerca da importância da efetivação desse direito e a visualização dos desafios da execução do mesmo.
Um ser saudável é aquele capaz de concretizar suas vontades, capaz de realmente viver. Seja no primeiro ano de vida ou no centésimo, adversidades mentais e físicas implicam na obstrução dessa liberdade. Uma sociedade enferma acarreta impactos não apenas no setor de saúde, mas também em todos os outros aspectos, como social e econômico. Assegurar essa condição básica de bem estar é de extrema relevância e não significa apenas curar doenças explícitas, mas também instigar a prevenção para que um dos pilares da pirâmide de necessidades de Maslow seja alcançado: o de segurança. O ser humano anseia por sentir-se seguro, assim sendo, é de extrema importância o fornecimento de amparo no decorrer de toda sua existência.
O Sistema Público de Saúde do Brasil existe justamente com a intenção de sanar as necessidades do brasileiro. Em contrapartida, existem alguns obstáculos que prejudicam o acesso à um atendimento de qualidade. A crise econômica mundial é um aspecto que perdura até os dias atuais e impacta nos investimentos em hospitais, sendo na reposição de medicamentos ou na contratação de médicos. Um exemplo disso pode ser observado na estratégia "Saúde da Família" criado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que existe a fim de controlar a mortalidade infantil e atender as necessidades de pacientes com doenças crônicas. Uma iniciativa tão positiva acaba sendo afetada justamente por problemas financeiros. O Saúde Família só alcança 35% da população em SP. No RJ, onde havia uma boa cobertura, hoje sofre com a falta de médicos.
A garantia de uma vida saudável e a promoção de bem estar para todas as idades é essencial para uma sociedade em harmonia. Destarte, faz-se necessária a intervenção do Ministério da Comunicação através da sensibilização da população acerca da importância do cuidado com a saúde, mesmo que não hajam sintomas visíveis. Isso pode ser feito através de canais de mídia, englobando também a divulgação dos programas assistenciais já existentes. Corroborando para o avanço, o Ministério da Saúde deve atuar diretamente na melhoria de acesso ao Sistema Público de Saúde. Essa ação pode ser realizada através do levantamento e estudo de falhas existentes para que futuramente atitudes possam ser tomadas dentro da medida do possível. A implantação dessas propostas impactará de maneira positiva em toda sociedade e fará com que o país sempre caminhe para frente
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!