O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Preconceito linguístico

 Em "Urupês", obra de Monteiro Lobato, o protagonista Jeca Tatu é uma construção caricata do atraso que convencionou-se associar o caipira. Nesse sentido, é notório ainda na atualidade brasileira, a difusão de Tais estereótipos, já que o preconceito linguístico é exacerbado na sociedade. Isso se evidencia tanto pelo comportamento social, quanto pela negligência do poder público.
 É importante pontuar, de início, o comportamento da sociedade como impulsionador do impasse. De acordo com Max Weber, o indivíduo é responsável pelas ações que toma, uma atitude hostil, negativa ou agressiva podem trazer muitas coisas negativas e sérios problemas. Nesse viés, no atual cenário nacional, percebe-se que por razões culturais e socioeconômicas a população pratica preconceito em virtude do jeito de falar de outros cidadãos. Segundo o site Datafolha, 30% dos brasileiros dizem ter sofrido preconceito linguístico por causa da classe social. Assim, muitos indivíduos ao sofrerem esse prejulgamento se sentem excluídos e muitas vezes adquirem problemas psicológicos, tais como ansiedade e depressão.
 Outrossim, é válido analisar que a negligência do governo agrava ainda mais os entraves para mitigação da problemática. Consoante ao filósofo Aristóteles, a função da política é garantir o equilíbrio e bem-estar da sociedade, por meio da Justiça. Todavia, na hodiernidade brasileira, é notório que o governo não cumpre sua função, posto que não há leis rígidas para punir os indivíduos que praticam o preconceito linguístico. Logo, é indubitável que os governantes tenham uma atenção maior para o impasse.
 Fica evidente, portanto, que medidas devem ser tomadas para amenizar essa problemática. Cabe ao Governo Federal, como Instância máxima de administração executiva, por meio do Ministério da Justiça, criar leis rígidas para punir os indivíduos que praticarem o preconceito linguístico. Além disso, em consonância com os governadores estaduais, deve criar uma central de denúncias para a população entrar em contato ao sofrer o prejulgamento, para que os cidadãos brasileiros não sofram do estranhamento linguístico. Somente assim, a antipatia linguística será gradativamente minimizada no Brasil, e os cidadãos como Jeca Tatu não serão considerados um atraso para o país .

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!