O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Preconceito linguístico

No filme de comédia, " Mazzaropi" retrata a vida do personagem Jeca Tatu que era um caipira ignorante e pobre, a qual, possui um vocabulário atrasado e obsoleto. No filme demostra os efeitos que este estilo de vida pode proporcionar uma serie de julgamentos e esteriótipos maus vistos pela sociedade. Fora das telas, o preconceito linguístico é um dos maiores impasses da realidade atual, os indivíduos constantemente querem sobressair uns pelos outros independente da qualidade ou defeito. Dessa forma, esses prejulgamentos continua a persistir na sociedade atual, nesse sentido, soluções devem ser levantadas para combater qualquer tipo de negligência social.
É importante relatar que, de acordo com o sociólogo Zymunt Bauman , " vivemos em uma sociedade de modernidade líquida ", ou seja, as relações não são constituídas coletivamente, mas sim individuais que podem ser facilmente destruídas e desfeitas. Nesse viés, é perceptível que o preconceito linguístico não é só um problema social, pois, de acordo com uma notícia do telejornal G1 com o seguinte contexto, " Médico debocha de paciente na internet por apresentar erros ortográficos em sua descrição médica". Talvez um dos maiores fatores seja na questão econômica, visto que, as pessoas de baixam rendam não possuem um vocabulário refinado e complexo, por consequente, sofrem inúmeros ataques preconceituosos ,por falta de educação e conhecimento.
Entretanto, de acordo com a primeira lei de Newton " um corpo permanecerá em repouso se não tiver forças agindo sobre ele ". Nesse contexto fica evidente que a questão do preconceito linguístico vai continuar a insistir, visto que, a ineficiência escolar perante ao ensinamento de base é muito precário e defasado, principalmente, em escolas públicas que a educação não proporciona um ambiente de auto conhecimento do aluno em busca um bom aprendizado. Além disso, a questão da própria língua portuguesa, pois, se trata de uma língua bastante complexa e difusa, por consequente, concebe inúmeros trejeitos, gírias e neologismos de uma determinada frase verbal em diferentes tipos de regiões brasileiras, e com isso, constitui um debate lexical que o ganhador será aquele que mais discrimina o glossário de outra pessoa.
Desse modo medidas são necessárias para combater o impasse. O mais importante é planejar soluções que busquem não desencorajar a população a privar de seus hábitos verbais, mas educar, de forma consciente e respeitosa, estabelecendo um ambiente produtivo e equilibrado. Em primeiro plano, as instituições escolares junto ao Ministério da Educação , deverão conceder melhores condições de trabalho para professores e educadores, com adoção de bibliotecas virtuais e físicas , por meio de tablets e computadores e doações comunitárias de livros , com o objetivo de, estimular a leitura e o auto conhecimento do aluno, para possibilitar um vocabulário brando e requintado.Ademais, maior consciência social da população na concepção de gírias ou dialetos de um determinado grupo coletivo , a todo momento procure informações e referências antes de julgar uma classe social, por meio de filmes e livros, pois, sempre terá os dois lados da moeda. Dessa forma, estabelece uma base existencial de respeito e harmonia.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!