O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Preconceito linguístico

Segundo o sociólogo Zygmunt Bauman,em sua obra "Modernidade liquida", as pessoas são responsáveis umas pelas outras de forma positiva ou negativa,pela simples razão que,em um mundo globalizado toda ação individual ou coletiva pode refletir diretamente em outras vidas.Nesse sentido,quando se observa o preconceito linguístico no Brasil a teoria de Bauman é constatada na sua forma negativa e a problemática persiste intrinsecamente ligada a realidade do país,seja pela intolerância da população,seja pelo mito de uma superioridade linguística no país.
Convém ressaltar,a princípio,que essa aversão do dialeto no Brasil é fator histórico e determinante na manutenção dessa problemática.Isso decorre ainda da colonização do Brasil na chegada do Marquês de Pombal,no qual, outorgou a lei do Diretório dos Índios que proibiu a utilização da lingua indígena na colônia,pois era vista como atrasada e irrelevante para o colonizador,por conseguinte,substituída pela obrigatoriedade do ensino do português.Lamentavelmente,esse cenário de descriminação ainda é comum no país e pode ser evidenciado,principalmente,na internet com discussões em redes sociais, geradas por indivíduos que utilizam-se de um preconceito velado não aceitando e corrigindo erros gramaticais,muitas vezes,de forma constrangedora e hostilizando a educação de outros usuários por não seguirem o mesmo padrão.Assim,evidenciando que mesmo com uma variância do vocabulário brasileiro a intolerância existente na sociedade, mostra o apartheid entre aqueles que utilizam-se da norma padrão em detrimento dos que são regidos pelo seu âmbito social.
Do mesmo modo,destaca-se que o mito de uma superioridade linguística é mais um impulsionador desse problema.Consoante o filósofo Auguste Comte,a sociedade é dita como um organismo vivo,ou seja,constituído por partes integradas que devem funcionar de forma harmoniosa para se obter um bem-estar entre sua população,logo esse conceito encontra-se deturpado no Brasil à medida que alguns de seus habitantes elegem uma uma expressão da linguagem como superior,muitas vezes,utilizada por pessoas de classes econômicas mais elevadas,descriminando outras ditas inferiores não levando em consideração as características e singularidades de cada esfera social.Ademais,um exemplo disso é a caracterização da fala nordestina nas novelas brasileiras,por vezes,representada de forma exagerada pra causar humor,representando de forma preconceituosa e desvalorizando essa cultura.
Diante dos fatos supracitados,faz-se necessário que sejam tomadas medidas para resolver o impasse.Sendo assim,é necessário que o Ministério da Educação em parceria com as escolas incluam a matéria de ética e cidadania no currículo do ensino fundamental e médio das escolas.Essa aulas,com o objetivo de desconstruir esse preconceito linguístico enraizado no país estimulando a empatia e a aceitação da singularidade de cada fala.Não obstante, através de uma ampla divulgação midiática,que inclua propagandas televisivas e matérias em jornais para criar uma conscientização da sociedade de tal ato que promove a exclusão e desvalorização da pluralidade cultural brasileira.Nesse caminho,as ações iniciadas no presente,são capazes de modificar o futuro de toda sociedade.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!